25

Transporte e Descarrego na Umbanda

Muito se fala sobre transporte e descarrego na Umbanda, mas poucos são os médiuns que sabem a diferença entre essas duas práticas tão comuns em nossos trabalhos assistenciais. Foi pensando nisso que resolvi colocar hoje para vocês, de maneira bem simples, o que é o transporte e o que é o descarrego na Umbanda, para que todos possam entender como cada um desses processos funciona e saber diferenciar um do outro.

O TRANSPORTE acontece quando um médium desenvolvido, capacitado e firmado dentro de uma corrente mediúnica, por determinação do astral, incorpora uma entidade espiritual de outro médium que no momento é incapaz de incorporar, um exemplo disso é quando ocorre a incorporação do Guia Espiritual de um consulente. Esse ato requer responsabilidade, conhecimento e atenção, pois acontece por algumas necessidades especificas que devem ser compreendidas proporcionando assim o equilíbrio espiritual e energético de todos os envolvidos.

Alguns dos motivos para que o Transporte aconteça: para absorver a energia prânica do médium, assim o corpo astral do Guia é vitalizado, fortalecido e até curado; para solicitar algo específico e importante como uma oferenda; para apresentação ou confirmação da existência de um Guia.

Já o DESCARREGO acontece quando um médium desenvolvido, capacitado e firmado dentro de uma corrente mediúnica, por determinação do astral, incorpora um espírito de baixa vibração energética, mental e emocional com intuito de “limpeza”.

Algumas situações que acontecem durante o Descarrego: médium incorpora “seu” próprio Exu de Trabalho para fazer limpezas energéticas, fazer negociações e/ou vitalizar o consulente; médium incorpora o Exu do consulente para fazer limpezas energéticas, fazer negociações, vitalizar seu médium e/ou solicitar oferenda especifica para que possa defender ou descarregar seu médium junto com elementos naturais e energéticos; médium incorpora Exu ativado pela Lei que, até então, atuava de forma punitiva e paralisadora retirando elementos energéticos e recolhendo espíritos que atuavam sob seu comando; médium incorpora espíritos negativos (faixas vibratórias negativas) como sofredores, eguns, zombeteiros, vampirizadores ou quiumbas, nesses casos todo cuidado e atenção são necessários, um exemplo disso é que para esses espíritos não se deve servir cigarro, vela, bebida etc, assim como não podem ser permitidas a comunicação ou solicitação de oferendas.

Todas essas situações de descarrego acontecem por permissão da Lei Divina, e é a partir de um trabalho religioso, de médiuns preparados, onde o único intuito é a caridade, que se tem a grande oportunidade de encaminhamento destes irmãos, que necessitam de nossa ajuda para um redirecionamento evolutivo.

Tanto o Transporte quanto o Descarrego, são práticas importantíssimas que permeiam as giras de Umbanda facilitando os trabalhos dos Guias Espirituais, além disso, são práticas que requerem muita responsabilidade, disciplina e conhecimento, portanto ESTUDAR é fundamental para melhor agir, praticar e servir dentro da Lei de Umbanda e da Lei Divina.

Compreenderam a diferença? Espero que sim !!

Uma ótima semana a todos e muito Axé !

Texto retirado de material referente ao Estudo: “CURA, ENCAMINHAMENTO E DESCARREGO NA UMBANDA” Ministrado por Mãe Mônica Caraccio
  1. Guilherme Barbosa disse:

    Esse é o tipo de conhecimento que faz total diferença em uma gira responsável e com a interação entre o médium e o guia. Estudar o baixo astral nos deixa mais preparados para enfrentá-lo bem como nos torna um aliado poderoso da Lei Maior. Tudo tem um porquê e tudo tem um “como”numa gira, não adianta sentir o consulente com um padrão vibratório um pouco abaixo da média e sair pedindo descarrego ou pedir para cambones iniciantes, sem o preparo e proteções necessárias para uma maior segurança.

    Se queremos guias responsáveis, temos que ter responsabilidade, se queremos um atendimento milagroso, temos que aprender a fazer milagres. Se me portar como um soldado, terei soldados a minha Esquerda; se me portar com comodismo e oportunismo, minha esquerda terá exatamente esse tipo de energia. Se o livre-arbítrio é respeitado, as Leis da Atração e Afinidade também são.

    Axé!

  2. Silvana disse:

    Transporte ou descarrego é um ato de caridade em que o médium se predispõe a auxiliar o consulente em várias situações. A responsabilidade, o respeito e o entendimento são condições imprescindíveis para um bom trabalho. O curso de cura e encaminhamento é a base que devemos ter para que possamos nos doar por inteiro e assim praticar o bem para os outros e, com certeza, para nós mesmos. É muito importante o conhecimento que se adquire porque é ele que nos fortalece e nos capacita para as diferentes situações que acontecerão nos atendimentos.Axé.

  3. Daniel disse:

    Como é importante ter consciência e conhecimento do que se faz. Fico pensando quantos espíritos não são descarregados simplesmente por falta de um pouco de atenção e dedicação do médium que não sabe distinguir uma ação da outra ou não tem conhecimento que certos espíritos devem ser também encaminhados com energias afins.

    Nem tudo é demanda externa, nem tudo é quiumba, nem toda vibração desconhecida deve ser tratada com um descarrego. No auge das emoções, da certeza cega podemos mandar um Guia temporariamente debilitado ou mesmo sua família espiritual para os confins do limbo. Já pensou?

    Melhor estudar, entender, praticar, aprender com quem sabe mais – tipo a Mãe ou o Pai do terreiro. É como o próprio texto diz nas duas situações: ” … médium desenvolvido, capacitado e firmado dentro de uma corrente mediúnica, por determinação do astral …”.

    Axé irmãos!

  4. São práticas importantíssimas, mas que muitos as praticam sem o conhecimento necessário, o que se torna perigoso ao médium, a corrente e a casa. É pura responsabilidade de cada um.
    O artigo nos esclarece muito, nos ajuda a diferenciar, mas é necessário que cada um tenha a sua busca, que saia do comodismo, que saiba mais profundamente o que está fazendo, acrescente e potencialize suas ações nos trabalhos, tenho certeza que fará muita diferença a todos.

    Axé

  5. Solange disse:

    Não há outra maneira de conhecer e saber lidar com situações ou energias se não for com conhecimento, atenção e responsabilidade.

    As diferenças entre transporte e descarrego estão colocadas de maneira clara dentro desse artigo, e acredito que seja algo muito importante em termos de aprendizado pois, para muitas pessoas talvez não houvesse distinção entre uma coisa e outra.
    Consegui entender melhor ao participar das aulas de cura e encaminhamento onde outros assuntos co-relacionados são abordados em aula e que na verdade são de suma importância para o médium umbandista.

  6. regina tomaz disse:

    Cada vez mais, se faz necessário estudar, para obter conhecimento, disciplina, para agirmos com responsabilidade, pois se essas práticas são permitidas pela Lei Divina, é porque, obviamente, a espiritualidade sabe que existe médiuns com boa intenção, então, vamos estudar com mais afinco, para ampliarmos os nossos canais de comunicação junto à espitirualidade, para que sejamos mais dignos de captar as instruções dos espíritos de luz, e assim estaremos ajudando os nossos irmãos que precisam ser redirecionados.
    Axé a todos.

  7. Cida Luz disse:

    Acredito que o conhecimento é a base, tornando a prática mais segura e beneficiando o espiritual assim como o lado carnal trazendo o equilíbrio e praticando a caridade.

  8. Donizette Francisco de Brito disse:

    Maravilha, o texto nos dá a dimensão dos trabalhos que devem ser desenvolvidos pelas casa que atendem a todos na pratica da CARIDADE, e o quanto é importante a atuação dos médiuns nessa empreitada, portanto, devemos firmar nossas cabeças, não esquecer das nossas obrigações, para que o trabalho seja coroado de exito. parabéns, esclarecimentos como esses devem correr o mundo. axé a todos os irmãos .

  9. Maria Madalena disse:

    A cada pauta/aula/curso sempre aprendemos mais um detalhe que ficou despercebido, sempre cai mais uma ficha.
    Obrigada por tantos ensinamentos.

  10. Emilio Nakama disse:

    Trabalhar com conhecimento e consciência é muito melhor do que simplesmente fazer e dizer que foi ordem superior. Se estamos nos propondo trabalhar em nome da UMBANDA, porque não trabalhar com conhecimento nos fundamentos! Compreendido e entendi, muito estudo e mão na massa, na lei e na ordem divina!

    Axé.

  11. Maria Silvia Souza disse:

    Estudar é a base de tudo. A base da educação, a base de uma nação, a base do desenvolvimento. Estudar e aplicar no estudo a caridade, isso sim é essencial. Vamos estudar mais e aplicar nosso conhecimento não somente em ocasiões específicas e sim no nosso dia a dia. Bárbara essa matéria sobre Transporte e Descarrego.

  12. Ana Maria disse:

    Transporte e descarrego são dois dos mais importantes trabalhos realizados dentro de um terreiro de Umbanda. Exigem dos médiuns muito estudo e muito conhecimento para serem colocados na prática. Eu tive a grande satisfação de fazer o curso de Cura, Transporte e Descarrego ministrado por Mãe Mônica. Além de aprender muito, saio das aulas muito mais segura para desempenhar esses trabalhos.

    No entanto, é evidente que além do estudo e do conhecimento, há necessidade da ilibada conduta moral dos médiuns a fim de poderem “captar” essa necessidade e, ainda, perceberem se o caso é de transporte ou descarrego.

    Fico muito feliz pela nova oportunidade de estar presente no curso que irá se iniciar e o recomendo a todos os irmãos de fé que trabalham como médiuns de atendimento ou como cambones em seus terreiros.

    Axé.

  13. Reginaldo Fernandes disse:

    Salve todo povo da umbanda.
    Mais um pouquinho de conhecimento presenteado a nós pela nossa Mãe.
    Como se pode ver, o conhecimento não é aquele contato superficial que muitas vezes temos com as coisas, pessoas ou circunstâncias. Representa na verdade, o aprofundamento necessário que nos leva a afinar a nossa sintonia com o universo.
    Assim, devemos cada vez mais buscar o conhecimento para sermos cada vez mais, pessoas melhores, espíritos melhores e umbandistas melhores.
    Axé
    Reginaldo Fernandes

  14. Andrea Vieira disse:

    É muito privilégio mesmo, temos as vezes todo esse acontecimento na pratica, trazido por nossos guias, mas nem sempre entendemos o que realmente aconteceu. A oportunidade que o blog nos da de conhecimento e esclarecimento vale mais do que anos de gira, sinceramente só posso agradecer a oportunidade que gratuitamente essa casa nos oferece.
    Axé
    Andrea Vieira

  15. Helena disse:

    Nossa concordo plenamente!
    Parece fácil, mas definitivamente não é… Parece simples, mas pode complicar em muito a vida dos consulentes e espíritos afins se não tratado com muita responsabilidade… É preciso saber “o que é” para tomar a atitude mais adequada e parar de jogar a responsabilidade nas costas dos guias espirituais…
    Vamos fazer a nossa parte!

    Abraços Fraternais

  16. Julieta Maria disse:

    Não tinha entendido muito bem sobre o TRANSPORTE, mas agora ficou bem claro. Muito aprendi no curso Cura, Encaminhamento e Descarrego na Umbanda. Aqui e nos cursos vou aprendendo cada vez mais o que é a Umbanda.

  17. Valdemir Lima disse:

    Muito esclarecedoras e valiosas as informações deste tópico. Transporte e Descarrego são assuntos de fundamental importância dentro de qualquer gira/terreiro; e não é difícil encontrar médiuns com anos de labuta que não diferenciam um trabalho do outro ou mesmo o tipo de espírito com qual está lidando nestes momentos.
    É triste (e para a espiritualidade superior deve ser mais triste ainda) perceber que tal trabalho , de tamanha grandeza e caridade, muitas vezes é usado para satisfazer desejos mesquinhos , interesseiros e de vingança , quando médium e consulente resumem tal ato à:querer saber quem fez , quem mandou fazer , o nome de quem fez , onde fez , e por aí vai … como se isso fosse resolver alguma coisa . E este tipo de “lenha na fogueira” não tem nada de caridade …

    Axé à todos
    Obrigado Mãe Mônica .

  18. Kátia Afonso disse:

    Muitas vezes escutamos esses termos dentro de nossos terreiros e não paramos pra pensar o que cada um significa, qual a diferença de um para o outro e até mesmo a importância desse trabalho.
    Um detalhe muito importante quando o assunto é descarrego é a CURIOSIDADE. Devemos tomar muito cuidado pois ao “curiar” o descarrego que está acontecendo ao lado estamos abrindo brechas para o baixo astral, o curioso pode se afinizar com aquele espirito e aí sair da gira pior do que chegou.
    Obrigada Mãe por nos proporcionar tantas oportunidades de aprender cada dia mais.
    Axé

  19. Sandra disse:

    ADORO TODO OS COMENTÁRIOS UMBANDÍSTICOS, SEMPRE NA FINALIDADE DE APRENDER. BEIJOS.

  20. Teresinha disse:

    Lendo o texto, que é muito claro na forma de descrever como ocorre o descarrego e o transporte, me pergunto: e se médiuns q trabalham não sabem qual a diferença, se não têm a percepção dessa diferença, se não reconhecem os espíritos que precisam de ajuda e que tipo de ajuda ? Que trabalho será realizado ?
    Sem dúvida, conhecendo, estudando e nos abrindo para receber mais e mais informações nos melhoramos e consequentemente melhor atuaremos.
    Mãe Mônica, muito grata por trazer informações tão importantes e de forma tão coerente.

  21. Luciane Santos disse:

    Talvez para algumas pessoas soe estranho o fato de muitos comentários, confirmarem a importância dos estudos dentro de nossa religião, mas o que mais podemos dizer, quando vivenciamos e somos prova de que isso fez e faz a diferença no nosso caminhar….
    Como dizer o contrário, quando lemos aqui informações importantes como esta, sempre a nos convidar ao entendimento e capacitação para lidar com o que vivenciamos em nossos terreiros.

    Estar a par e consciente da importância, e diferença do Transporte e Descarrego é essencial para nossos trabalhos, embora tudo aconteça com a permissão da Lei Divina, também somos responsáveis por nossas atitudes como intermediários dessa ação, portanto nada melhor que conhecer para saber agir.

    Axé a todos…

    Obrigada Mãe Mônica

  22. Jennifer disse:

    Desculpe, eu não entendi o porquê de o guia precisar incorporar em outro médium que não o seu, a fim de ” absorver a energia prânica do médium, assim o corpo astral do Guia é vitalizado, fortalecido e até curado” conforme na parte do texto sobre Transporte.
    Seria em caso de o médium estar doente?
    Como um guia fica desvitalizado ou doente?
    Grata pela atenção

  23. Axé Jennifer !

    Existem várias situações em que o médium não poder incorporar, principalmente se tratando de um consulente que muitas vezes nem sabe que é médium, que ainda não desenvolveu sua mediunidade, que não quer ou tem medo da incorporação ou até não tem permissão do astral para incorporar naquele momento.

    Mesmo o médium estando impossibilitado de incorporar, o Guia Espiritual certamente está trabalhando muito no astral, muitas vezes trabalhando em favor daquele médium e o protegendo de cargas e ações negativas. Esse trabalho intenso pode desvitalizar o Guia que, por ser um espírito desencarnado, não possui energia prânica que é a energia de cura e vitalidade. Incorporando os Guias conseguem absorver a energia prânica do médium e se vitalizar.

    Espero ter ajudado !

    Muito Axé
    Mãe mônica Caraccio

  24. Julliana disse:

    Entendendo como acontece, porquê acontece e de que forma conseguimos compreender a importância dos trabalhos de transporte e descarrego nas nossas giras assistenciais. Mais uma vez, o estudo e o entendimento fazem total diferença nos nossos trabalhos.

  25. Edu disse:

    Olá,

    Nos desenvolvimentos é que percebo a necessidade de praticar, vivenciar, estudar e procurar a evolução sempre, pois, conforme o texto aborda; é fundamental e de vital importância o conhecimento do médium nos trabalhos de descarrego e transporte. A Lei Divina nos abençoa e se faz cumprir de forma eximia de pura perfeição.
    São sensações sutis que mal administradas podem resultar sérias consequências para o consulente e até mesmo para o médium. Portanto, estudar muito é a base de tudo na nossa querida Umbanda!

    Axé a todos…..

*