49

A Importância do Batismo na Umbanda.

É muito comum médiuns umbandistas serem batizados sem nenhum tipo de consciência sobre o que significa esse sacramento. Pais e Mães espirituais simplesmente batizam seus filhos sem ao menos perguntarem se é isso mesmo queeles desejam, sem ao menos prepararem ou explicarem o que significa esse ritual, assim como é comum vermos médiuns trabalhando há anos em seus terreiros com várias confirmações, mas sem terem sido batizados ou convertidos para a Umbanda, religião que comunga, ama e pela qual se dedica.

Nessas duas situações percebo a falta de atenção desses Pais e Mães espirituais que, talvez por falta de conhecimento ou por falta de tempo, deixam de lado esse importantíssimo e fundamental ritual para qualquer Ser, independente de religião. Aliás, o Batismo é o mais importante sacramento para qualquer religião, e isso é tão claro que percebemos com facilidade o quanto as religiões de forma geral incentivam, divulgam e trabalham em prol do batismo entre sua comunidade e seus fiéis, algumas inclusive chegam a exigir tal sacramento.

É fato que existe hoje em dia um movimento de valorização da Umbanda, mas será que as principais regras estão sendo cumpridas? Será que os fundamentos básicos e iniciais estão sendo preparados? Será que o Batismo ou a Conversão Religiosa, sacramentos fundamentais para todo Ser que dão “vida ao Espírito”, estão sendo realizados nos terreiros com total consciência, responsabilidade e beleza?

Assunto para se pensar não acham?

Tem um ponto muito bonito em nossa Umbanda que diz “a Umbanda tem fundamento é preciso preparar…”, portanto é preciso trabalhar, estudar, organizar, estruturar e REALIZAR A UMBANDA. É preciso transmitir a Graça Divina, satisfazer as necessidades, nutrir de fé e de Sagrado cada fase da vida, evitando assim que os médiuns umbandistas procurem outras religiões para realizarem determinados ritos e sacramentos.

É preciso realizar belíssimos batismos, emocionantes conversões, maravilhosos casamentos, grandiosos rituais de amaci tudo com muito AXÉ, FUNDAMENTO e AMOR. É fazer com que esses sacramentos se tornem inesquecíveis a qualquer um, seja para os convidados, para o médium, para o Terreiro, para os Pais de Santo e claro, para toda espiritualidade que engrandece, vibra e agradece ao término de cada ritual.

E para que esse assunto não fique só na ‘boa vontade’, coloco um pouco dos fundamentos básicos que envolvem o Ritual de Batismo em nossa Umbanda, esclarecendo que cada Terreiro acrescentará suas particularidades ao ritual, o que não tem nada de errado, mesmo porque isso acontece de acordo com a Linha e o Orixá que comanda esse Terreiro.

Batismo

É um rito de passagem, feito principalmente com água sobre o iniciado através da imersão, efusão (derramamento) ou aspersão (borrifo). Segundo o Dicionário Aurélio, o termo batismo vem do grego, baptismós, que significa mergulhar, em latim, baptismu. É um sacramento religioso onde através da imersão, da ablução (lavagem) ou simplesmente da aspersão (borrifo) de água significa um renascer espiritual.

A origem deste sacramento é tão antiga quanto a humanidade. Cada povo, de uma forma ou de outra, sempre teve seu ritual iniciático. Na Igreja Católica, por exemplo, o Batismo liberta do pecado original e regenera o Ser tornando-o membro de Cristo. Portanto, após o Batismo aquele membro incorpora a Igreja e é feito participante dela.

O BATISMO NA UMBANDA

É realizado para revestir o espírito e o mental do Ser com uma aura protetora semelhante a proteção divina que o espírito recebe ao reencarnar. É a “entrada” do espírito na dimensão religiosa da Umbanda, é quando o médium se torna Filho de Olorum e seguidor de Pai Oxalá, passando a fazer parte de seu “exército branco”.

Ele é o primeiro e o mais importante Sacramento, pois é a porta de entrada para o recebimento das bênçãos divinas e dos demais sacramentos. Pelo batismo, a pessoa é incorporada à Umbanda, passando a ter os direitos e deveres próprios da religião. É um cerimonial litúrgico poético, santificado e participativo da vida divina onde  preces, toques, cantos e atos litúrgicos específicos compõem a linguagem expressiva e encantadora de nossa religião.

O ritual pode ser praticado dentro do próprio terreiro, como também na cachoeira, local de vibração pura de Mãe Oxum, mãe e protetora de todos os filhos de Umbanda e Senhora das Águas Doces. Pode-se também, por orientação do Chefe da Casa, ser realizado na praia, consagrando assim, os filhos a Iemanjá. No entanto é indispensável a água da cachoeira que tem o poder de limpar, purificar e alimentar nosso espírito e quando jogada ou aspergida na coroa, chacra coronário, faz a purificação desse chacra e ativa-o promovendo uma unificação com as forças espirituais superiores além de fortalecer, equilibrar e alimentar nossa alma com vibrações puras e harmoniosas.

Há ainda o cruzamento com a pemba, ato sagrado que coloca o Ser sob a ação da Lei de Pemba da Umbanda, lei que sustenta e conduz nosso espírito. Com esse ato também se cruzam os chacras, vórtices captadores e irradiadores de energia, fechando-os às energias negativas e ligando-os à supremacia espiritual, ativando-os assim à entrada de energias positivas e benéficas.

A banha de ori que é colocada no centro do chacra coronário, coroa, tem o poder de fazer a ligação com o Astral Superior formando um canal Divino que auxiliará o médium em qualquer momento, precisando somente, que ele eleve seus pensamentos para ter o auxilio necessário. A banha de ori é também chamada de limo da costa e é uma substância gordurosa extraída da glândula supra-renal do carneiro, também existe a banha de ori vegetal que é extraída do fruto de Karité, árvore encontrada somente na África e seus frutos guardam poderes místicos.

A vela batismal que é acessa simboliza a luz, o ‘espírito vivo’, que deve ser entregue ao batizando para que se lembre da luz que o acolheu e que sempre o acolherá.

Na Umbanda ainda, mais que padrinhos encarnados, contamos com o amparo dos Guias Espirituais e/ou Orixás que se manifestam na hora da consagração adquirindo a guarda desse médium. Momento mágico e divino que exprime a verdadeira realidade do amor, da bondade e da benevolência, superando qualquer sentimento.

Um ótimo final de semana a todos e muito Axé !

  1. Silvana disse:

    Sinto-me muito feliz e agradecida por ter tido o merecimento de ser batizada na Umbanda. Após algumas confirmações, sinto-me cada vez mais protegida, amparada, amada e com a certeza da escolha feita. Para mim, o batismo é um marco em minha vida e a cada confirmação sinto que novas forças veêm para me ajudar a superar todas as dificuldades que por ventura possam aparecer. São sempre emoções novas e novos desafios que surgem e sinto que tudo isso vem para apaziguar meu coração de sentimentos conflitantes. Com certeza, muito ainda terei para agradecer nos próximos anos que virão.
    Axé a todos.

  2. Cristina Sant'Anna disse:

    Ao ser convertida pra Umbanda numa emocionante cerimônia de bastismo feita na cachoeira, senti meu espírito renascer, foi um ato muito importante na minha vida, um verdadeiro divisor de águas.
    Além da cerimônia inesquecível que acontece a cada ano onde vou e confirmo meu amor e meu trabalho na religião, tenho o privilégio de receber esclarecimentos sobre o ato, inclusive sobre a importância do Batismo após o desencarne.
    Se nós umbandandistas amamos tanto nossa religião, é de vital importância que passemos pelos sacramentos de nossa religião, ou seja, que tenhamos o bastismo, bodas e atos fúnebres de nossa Umbanda.

    Vamos assumir a nossa identidade!
    Axé!

  3. João Carlos disse:

    Axé Mãe Mônica, o batismo é a porta de entrada de todos os seres na vida religiosa, na vida espiritual, onde o espírito será alimentado durante toda sua jornada. Fui batizado na Igreja católica tendo me convertido a Umbanda por hoje encontrar a minha realidade dentro dela. Aliais já vou para a minha quinta confirmação após minha conversão e a cada uma que participo e de uma benção sem comparação, uma nova vida, uma nova etapa que meu espírito adentra. Oxalá permita que eu possa estar cada vez mais alimentado, cada vez mais convicto, da fé, que hoje tendo mais e mais conhecimentos, posso professá-la de uma maneira muito mais intensa. Que todos possam poder sentir o amor, a alegria, a força da fé ao assumirem sua realidade religiosa.

  4. Guilherme Barbosa disse:

    Divino!

    Tive o prazer e, porquê não, o privilégio de ser convertido na Umbanda e estou indo para minha terceira confirmação. O Ritual é belíssimo, é possível sentir a mais pura essência da Umbanda sendo derramada sobre a coroa, após um banho de cachoeira que literalmente lava a alma!

    Uma pena ver tantos irmãos ficando sem resposta ao perguntarem se já são batizados ou convertidos na Umbanda, uma pena tantos espíritos que lutaram tanto sob o manto de Oxalá sendo conduzidos a realidades católicas por estarem nesse universo devido ao batismo ainda de criança. Vamos buscar, perguntar para os sacerdotes, ouvir os guias!

    Quer coisa melhor que se dedicar alguns dias para o cuidado com seu espírito através de banhos, orações e boas vibrações para chegar numa cachoeira e sair BATIZADO??

    Água aos filhos de Umbanda! Pemba aos filhos de Pemba!!

    Axé

  5. Helena disse:

    Tenho muito orgulho de ser convertida para a Umbanda, foram momentos inesquecíveis e eu tenho certeza que foi o encontro do meu espírito com a sua verdadeira realidade!
    Não dá para trabalhar, amar e se dedicar a Umbanda sem esse ritual, não consigo me imaginar em outra realizada que não seja a Umbandista… É preciso sim, saber os porquês!

  6. Fernanda disse:

    Fui batizada e batizei meu pequeno na Umbanda também.
    Importante quando a Mãe Mônica cita a “falta de tempo” de alguns chefes de terreiro por aí,uma pena…
    Dia 12 agora, faço 7 anos de batismo na Umbanda e sintome-me lisonjeada e feliz por ter sido no dia da minha amada Nossa Senhora.
    Grande abraço aos irmãos de fé!

  7. Cristina Teixeira laranjo disse:

    Estou me preparando e aguardando ansiosamente pela dia da minha conversão. Pelos preceitos e práticas anteriores a este dia dá para ter uma pequena idéia da emoção que será. Obrigada Mãe Mônica por me proporcionar este e muitos outros momentos de emoção na Umbanda

    Axé a todos!!!

  8. elias bh disse:

    MARAVILHA DE CONDUÇÃO TEXTUAL DE UM ASSUNTO TÃO IMPORTANTE. ACHO QUE O BATISMO NA UMBANDA DEVERIA SER A PRIMEIRA AÇÃO DE UMA CASA EM RELAÇÃO A UM ABIAN.
    EU MESMO CASEI NA SAGRADA UMBANDA EM UMA CERIMONIA INESQUECÍVEL E BATIZEI MINHA FILHA MAIS VELHA EM RITUAL SERIO E MARAVILHOSO, E ATE HOJE, SÓ TENHO A LOUVAR NANÃ E XANGÔ PELAS BENÇÃOS DE MINHA VIDA.

  9. João Paulo disse:

    Tenho certeza que no momento do meu batismo na Umbanda, debaixo da cachoeira, amparado pelos Orixás e Guias, meu espírito entrava em harmonia, se ligando a minha realidade espiritual. Quero continuar fazendo minhas confirmações, que são tão marcantes e emocionantes que ficam registradas na memória e servem como um marco: Você é filho de Pemba, Filho de Orixá, Filho da Umbanda!!!
    Lindo foi o dia que minha filha foi batizada na Umbanda. Um ritual lindo, sendo amparada pelas mãos da minha Mãe de Santo, amparada pelo Guia Chefe do Terreiro e por toda espiritualidade que se fazia presente…A Umbanda emociona!!!
    Se perguntarem qual a minha religião, eu digo: UMBANDA!!!

    Salve a Umbanda!!!

  10. andrea disse:

    Mais uma vez, parabéns pelo esclarecimento.
    Infelizmente não tínhamos muito acesso a informação correta sobre o Batizado na Umbanda, hoje ainda não temos tanto acesso a essa informação de forma correta, me sinto privilegiada por ter minha filha Batizada na Umbanda!!!!
    Me sinto privilegiada por fazer parte desta casa que leva o conhecimento a todos!!!
    Axé
    Andréa Vieira

  11. ROBSON ( 7 RAIOS SAGRADOS DE ARUANDA) disse:

    Salve Irmãos de Fé.
    As informações passadas pela Mãe Mônica são valiosas, pois orientam e direcionam todos nossos irmãozinhos e simpatizante nessa religião que unifica todos os conhecimentos que são movidos a AMOR, PAZ, FELICIDADE, RESPEITO, ELEVAÇÃO ESPIRITUAL…vou ficar muito tempo para descrever todas as qualidades então vou resumir “SAGRADA UMBANDA”.
    Vou tentar descrever resumidamente outra forma de confirmação dos Orixás feito em uma condição magica, onde vemos e entendemos o quanto a Umbanda tem a nos ensinar.
    Nosso pai ALFREDO JORGE seguiu orientação dos Orixás da casa que coincide com que a Mãe Mônica havia dito e nosso batismo era feito (Cachoeiras, Rios e Mar) e desenvolveu outra forma de confirmação para saber de quem o médium é filho.
    Todos os filhos da corrente em um determinado momento dos trabalhos nosso Pai Alfredo Jorge solicitava aos Caboclos a licença para vendar os olhos do Médium, pois iria fazer a confirmação do Pai e Mãe de cabeça, assim após ter vendado os olhos dos médium eram colocadas em sua frente várias velas com todas as cores e era feita a pergunta ao caboclo que era o orixá pai e mãe do filho, após a resposta era pedido que o caboclo pegasse a cor que correspondia ao Orixá, e assim era confirmado em um momento de grande emoção.
    Que Oxalá governe a todos os Irmãozinhos de Fé.
    Abraços.

  12. alexandre disse:

    Em seu texto diz:

    (É preciso realizar belíssimos batismos, emocionantes conversões, maravilhosos casamentos, grandiosos rituais de amaci tudo com muito AXÉ, FUNDAMENTO e AMOR. É fazer com que esses sacramentos se tornem inesquecíveis a qualquer um, seja para os convidados, para o médium, para o Terreiro, para os Pais de Santo e claro, para toda espiritualidade que engrandece, vibra e agradece ao término de cada ritual.).

    Será que isto tudo é REALMENTE necessario???….A UMBANDA por si só já é m belíííísimo motivo, uma emocionante motivação e nos dá maravilhosos ensinamentos e grandiosos suportes para enfrentarmos as adversidades que passamos ao longo do caminho de nossas vidas…
    … A UMBANDA é Amor, é Caridade, é Fé e principalmente desenvolver, ter e praticar a Humildade; Humildade de se fazer a Umbanda e ser Umbandista pelo Amor a Deus e as forças da natureza.
    JESUS foi batizado sem “grandiosos” rituais, nas aguas do Rio Jordão por João Batista. E a Umbanda tem seus sacramentos fundamentada no evangelho de Jesus…

    Concordo com a Senhora Mãe Monica quando se diz que é um momento marcante…mas fui batizado, em um ritual bem simples..sem holofotes e brilhos.E me senti abençoado, senti na alma pois minutos depois chorava sem parar…é sem palavras. O brilho-luz-força vem de dentro, vem da alma e se faz sentir a todos presentes…

    …E mais uma vez rendo-lhes os devidos méritos por escrever sobre assuntos muitos importantes e que todos nós umbandistas, “néofitos” , “intermediários” e “avançados”, precisamos saber, entender e estudar muito.
    Que Deus continue fazendo da Senhora, uma ferramenta , um instrumento de ajuda e esclarecimentos espirituais a todos nós. Que os guias de LUZ te abençoem sempre.Axé.

  13. Regina disse:

    Sou uma simples simpatizante da umbanda ,e a cada dia atraves das pesquisas que faço fico encantada com a beleza dessa religião.Parabens a todos voces umbandistas!

  14. Solange disse:

    Axé Mãe Monica!! A vida me deu a oportunidade de recomeçar, de mudar algo dentro de mim. Fiz minha conversão há quatro anos e encontrei a paz de espírito que procurava. Minha alma vivia em uma busca incessante de respostas e nenhum lugar conseguia suprir totalmente meus questionamentos, sempre faltava alguma coisa.
    Hoje, vou me integrando aos trabalhos e aos estudos e me sinto feliz em ter encontrado a Umbanda com todos os seus ritos e rituais e a sabedoria e simplicidade dos Guias.
    Umbanda exige trabalho, comprometimento e dedicação, exige que sejamos disciplinados e responsáveis, mas é muito gratificante poder sentir e vivenciar tudo o que Ela nos ensina. E é muito bom trabalhar por Ela. São tantos os momentos de alegria, aprendizado e bênçãos projetadas sobre nós, que não há como não Amá-la.
    Que todos rituais de Umbanda estejam sendo praticados de forma consciente e coerente mostrando toda sua beleza e simplicidade que todos possam gravar em seu íntimo cada um desses momentos que na verdade são tão Divinos e Maravilhosos.

  15. Vilma T. Gomes disse:

    Oi Mãe Mônica.

    Parabéns pela aula sobre batismo na Umbanda! Agradeço como iniciante nos estudos da Umbanda.

    Estou aprendendo que a Umbanda tem seus fundamentos, confirmações e mistérios. E a senhora por meio de seu blog esclarece, de forma bem didática, os interessados em conhecer esse maravilhoso mundo novo! Para mim, pelo menos, é um mundo novo e cheio de energia!

    Que o Pai Oxalá a inspire a continuar com esse trabalho!

    Axè.

    Vilma T. Gomes

  16. Luciana Reis disse:

    Maravilhoso texto sobre batismo!!!
    Já fui batizada em uma casa, como o batismo foi realizado no próprio terreiro,
    estou certa que na cachoeira será inesquecível! com mais intensidade por ser
    realizado no campo de força de nossa Mãe Oxum.
    Estou certa que o batizado que teremos será grandioso, como já está sendo grandioso, com os ensinamentos e tratamentos oferecidos por nossa Mãe e Pai
    Caraccio.
    Grandioso nos preceitos e todos os esclarecimentos oferecido aos seus filhos…
    Obrigado por está sempre zelando por seus filhos, orientando e colocando em
    1º lugar os trabalhos espirituais.

    Axé a todos, irmãos da Umbanda!

  17. Teresinha BM disse:

    Que momento especial o de nosso Batismo, o de nossa Conversão.
    Como nosso espírito se sente feliz ! e como toda a espiritualidade fica em festa nesse dia !
    E como é linda nossa Umbanda! E fica mais linda ainda quando entendemos os rituais, os elementos que nela são usados!
    “… a Umbanda tem fundamento, é preciso preparar…” Grata Mãe Mônica por mais esses esclarecerimentos.

    A cada ano de minha confirmação é um crescer, é sentir e confirmar que meu espírito encontrou seu plano, seu lugar !

    Agradeço à Minha Mãe e ao Meu Pai espirituais por realizarem esse ritual com tanta seriedade e responsabilidade e me proporcionarem a oportunidade de ENCONTROS DIVINOS.

  18. Reginaldo Fernandes disse:

    Para mim, antes de qualquer coisa, o batismo foi o momento supremo em que fui reconhecido e pude reconhecer o meu verdadeiro lugar no universo.
    Foi o momento onde tudo que eu vivi até ali fez sentido, pois eu não me encaixava em lugar nenhum.
    Foi quando meu espírito que até então estava muito ansioso por algo que nem sabia o que era, encontrou um lar, uma família e momentos de paz tão sublimes.
    E quando tenho estas oportunidades de realizar as confirmações, é como se eu voltasse para um lugar especial para encontrar velhos amigos, familiares e irmãos que só posso encontrar nesse lugar.
    Axé Mãe Monica, muito obrigado por fazer parte desses reencontros.
    Obrigado por tornar momentos tão simples e singelos em acontecimentos inesquecíveis.
    Axé,
    Reginaldo Fernandes

  19. Luciane Santos disse:

    Sabemos o quanto a Umbanda preza pela simplicidade e humildade, e vejo que as palavras aqui expressadas como algo “GRANDE”, não fazem referencia a ostentação ou vaidade, mas sim no contexto do “SIMPLES” visto de forma GRANDIOSA….

    Sabemos que a espiritualidade acolhe nossos novos irmãos com muito Amor e Carinho, mas penso que nós também podemos demonstrar nossa felicidade e amor, nesse sacramentos, em pequenos gestos que fazem toda a diferença… Nossa umbanda por si só Tem LUZ – FORÇA, mas tem fundamentos, e isto requer muito de nós, ou seja, dedicação e amor nunca é demais, e se existe forma de cultivar essas máximas é trabalhando.
    E já que trabalho é realização, sejamos nós gratos, possibilitando momentos inesquecíveis aos que estão chegando…

    Eu, particularmente, tenho um Espírito Feliz, pois trago no peito um grande orgulho de ser “convertida – consciente”, e confirmo isto com muito Axé todo ano, em um ato belíssimo em sua simplicidade.

    Muito obrigada, a Mãe Mônica pela “lição”, e a todos os irmãos que aqui compartilham suas experiências de forma tão viva e emocionante….

    Axé a todos!

  20. Bruno disse:

    É um ritual marcante, algo único na caminhada espiritual. Tive o privilégio de fazer minha conversão para a Umbanda. Além de todo o fundamento que envolve esse ritual, o dia do Batismo/conversão/confirmação é um dia especial e de muita emoção. É um privilégio muito grande fazer parte deste grande Exército Branco.

    Axé !

  21. Ana Maria disse:

    Quão divina é a minha religião. Quão divino é ser filha espiritual dentro de um terreiro onde Pai e Mãe Espirituais têm o conhecimento profundo da religião que praticam, e a praticam sempre com desprendimento, amor, humildade e uma GRANDIOSA E RICA simplicidade.

    Eu tenho o privilégio de ter passado pelo ritual da conversão e já vou para fazer a segunda confirmação, realizadas na cachoeira. Foram encontros espirituais INESQUECÍVEIS.

    A transformação em minha vida é palpável. Hoje eu e meu espírito comungamos em paz, serenidade e entendimento.

    Mãe Mônica, obrigada por todos estes esclarecimentos pelo ritual do batismo, um dos mais importantes da Umbanda.

    Axé.

  22. Ana Maria disse:

    Sobre a Inspiração Diária de hoje passei boa parte do meu dia refletindo sobre o que é ser uma pessoa boa. Quantas são as pessoas boas que conheço que estão realmente agindo, atuando, se posicionando em bondade. E quantas são as pessoas boas que conheço que dizem amém a tudo e para todos, concordando e sorrindo, confortavelmente sentadas e abrigadas em suas casas.
    É… preciso ainda agir muito para ser uma pessoa boa, pois a inércia caminha em paralelo a bondade e as oportunidades de ajudar alguém passam completamente despercebidas.

  23. Kátia Afonso disse:

    Fui batizada na igreja católica e me converti para a Umbanda há 4 anos.
    Pra mim foi de grande importância ter consciência de tudo que estava acontecendo, saber a diferença entre batismo conversão e confirmação, saber quais elementos são usados durante a cerimonia e saber o pq são usados.
    Sinto-me muito feliz em passar pelos preceitos para participar de tao emocionante cerimonia.A cada defumação, banho e oração reafirmo minha felicidade de fazer parte do exército branco de Oxalá.
    Agradeço aos meu pais espirituais por todo esclarecimento, por se dedicarem tanto para fazer deste momento algo inesquecível por me ensinarem que esse momento pode ser sentido e vivenciado de forma grandiosa.
    Estar aos pés da cachoeira sentindo os Orixás nos acolhendo dizer “Pai sou e quero continuar sendo seu instrumento, quero seguir sendo parte de seu exército” nossa isso é divino mesmo e é assim que tem que ser visto entendido e vivenciado.
    Axé

  24. Vior disse:

    Simplesmente lindo texto!!!!
    Sou medium em um terreiro e não tinha me dado conta do sentido e da importancia desse Sacramento.
    Agora vejo que o batismo e sobretudo afirmar a fé e entregar-se aos braços do Olorum.
    Fico feliz com o que li e sei que muitos também assim estão..
    Muita Paz e muito Axé a voce e todos os irmãos, e que a luz de Zambi brilhe sobre todos nós!!!

  25. rarilton dos santos disse:

    Quero em primeiro lugar parabenizá-lo pelo texto belíssimo
    E uma pena que diversos médiuns não sigam os verdadeiros firmamentos da umbanda
    E deixem que as pessoas percam a fé pera religião

  26. Teresinha BM disse:

    O Batismo ou a Conversão é transformador !
    Percebemos isso aqui nos comentários. Mais ainda qdo. estamos trabalhando, ajudando aos Guias ao realizarem tão Divino Sacramento.
    Ser testemunha de tão visível mudança é benção, benção, benção sendo expandida através dos Espiritos que renascem !
    Pai Marco e Mãe Mônica, agradeço, agradeço muito à vocês por poder estar presente e receber tantas bençãos.

    Ahhh! a Inspiração de hoje é pra se colar no espelho e ler várias vezes ao dia,
    é remédio homeopático de longo alcance.

  27. Thaisa Monteiro disse:

    Uau!!!
    Agradeço do fundo do meu coração pelo momento mais intenso da minha vida e um dos mais lindos que pude viver!!
    Estou sem folego até agora!! O que foi aquilo??
    Indescritível, inesquecível…
    Agora sou umbandista de verdade!

    Obrigada Mãe Mônica, Pai Marcos, aos Guias, a Espiritualidade, ao Divino,a todos os médiuns que nos acolhem e nos ajudam sempre, enfim, obrigada a tudo e a todos que nos permitem ter a oportunidade de viver a felicidade intensa que é o batismo na Umbanda!

    Viva a Umbanda!!

    Axé a todos!!

  28. Solange disse:

    Axé Pai e Mãe! Nosso batismo simplesmente foi abençoado, mágico, inspirador, nos dando cada vez mais a certeza de que podemos trabalhar mais, e mostrar como a Umbanda é linda. Fez valer a pena nossos dias de trabalho, me fez mais forte, e foi maravilhoso ver, sentir e compartilhar o momento de emoção das pessoas que saiam das águas. O sol nos aquecendo, nossa Mãe Yansã e nosso Pai Ogum trazendo seus ventos, nosso Pai Xangô junto com nossa Mãe Oxum abençoando a todos, toda beleza das matas ao nosso redor juntamente com a manifestação dos padrinhos e madrinhas foi fantástico, e sem falar no Caboclo que com firmeza e serenidade realizou todo o ritual, foi maravilhoso ficar observando-os. Espero que o batismo tenha deixado marcas de alegria e felicidade que seus corações estejam plenos de Umbanda, afinal somos Umbanda. Que Pai Marco e Mãe Mônica, possam ser abençoados cada vez mais por toda Espiritualidade e pelos Sagrados orixás, por tanta dedicação, carinho, amparo e responsabilidade, por nos proporcionar momentos tão especiais e únicos. Aliás, a marca desta Casa se traduz em – Beleza, Alegria, Simplicidade, contendo momentos únicos e singelos que sempre nos emocionam. Obrigada por tudo!!!

  29. Valdemir Lima disse:

    Batismos , conversões , casamentos , são momentos , passagens ,etapas muito importantes pra serem inconscientes ou vistas com simplicidade de momentos quaisquer .
    Tem realmente que ser marcante e tratado com a GRANDIOSIDADE , carinho , amor e dedicação com os quais estes atos são vistos e amparados pelo plano espiritual .
    E com certeza , esta grandiosidade vai se refletir aqui no plano material .

    É tornar um cruzar com pemba , um derramar de água na coroa , um colocar de uma guia no pescoço atos GRANDIOSOS e INESQUECÍVEIS em todo seu contexto .
    É a lágrima rolando , o coração saindo pela boca , o Orixá se manifestando .
    É perder a noção da temperatura das águas gelada de uma cachoeira .
    É ouvir um “Ufa , que foi isso!” com lágrimas nos olhos e sorriso no rosto.
    É perguntar à um irmão : “Você está bem ? ” e ouvir : ” Estou meio tonto , mas estou ÓTIMO.”
    É sentir e ver a manifestação dos padrinhos Orixás através da natureza . O vento , a briza , a força .
    É a corrente vibrando uníssona , feliz por mais um filho de pemba.
    … Axé.

    Agradeço Aos Sagrados Orixás , Aos Guias , Aos meus Pai e Mãe de Santo e à todo Povo da Esquerda por me permitir passar e testemunhar por tudo que escrevi , e ter gravado no meu mental e coração todas as cenas deste filme que eu quero que aumente seus capítulos a cada ano .

    … Salve a Umbanda .

  30. TERESA disse:

    Axé a todos,
    Para mim, a conversão que fiz para a Umbanda pois, já era batizada no catolicismo, fez toda a diferença em minha vida. Primeiro por me sentir renascer novamente, mudanças grandiosas e maravilhosas acontecendo no meu interior e em relação à vida em geral ( também não poderia ser diferente pois, minha madrinha é Yansã, não é mesmo?) . E segundo, porque aconteceu comigo o que o texto explica de forma clara e verdadeira: ao me converter uma energia poderosa me fez sentir FILHA DE OLORUN, SEGUIDORA DE OXALÁ, e o mais importante, foi a entrada do meu espírito na dimensão religiosa da Umbanda. Antes da conversão, fazia tudo o que os Guias pediam mas, por ter sido frequentadora do kardecismo por mais de 30 anos, as vezes me batia aquela dúvida: “será que é necessário tudo isso para um auxílio espiritual?”.
    Após o sacramento de conversão tudo começou a fazer sentido lógico para mim, até porque graças a Olorun, tenho uma Mãe de Santo que é incansável em nos ensinar e nos esclarecer quanto a tudo que se refere a nossa Sagrada Umbanda. É uma experiencia que nenhum de nós umbandistas convictos podemos deixar de vivenciar; é uma visão de vida totalmente nova que nos invade e nos torna fortes e seguros para enfrentarmos qualquer obstáculo que o dia-a-dia nos impõe.
    Obrigada Pai Olorun, Obrigada Orixás e Guias Divinos, obrigada minha Mãe e meu Pai Espirituais por terem nesta encarnação me aceito de braços abertos para a nossa SAGRADA UMBANDA.
    UMBANDA É O CAMINHO CELESTIAL DIVINO, É O NOSSO PAI OGUM. SARAVÁ UMBANDA, SARAVÁ!

  31. Maria Silvia Souza disse:

    Fui batizada ainda muito nova na igreja católica e sempre me questionei que pecado original era esse que a igreja prega, pois vim de uma relação de muito, mais muito AMOR. Cresci sem poder escolher, sempre me questionando.
    Hoje, convertida pela UMBANDA, fiz isso por escolha. Venho frequentando, estudando, aprendendo, enfim me esforçando para saber mais e mais o que é essa maravilha chamada Umbanda. Foi um momento único em minha vida essa conversão, de muito amor, paz, espiritualidade e emoção. Foi algo para não se esquecer jamais. Hoje posso dizer que faço parte desse grande exército de Branco.
    Obrigada Mãe e Pai por todo o carinho, respeito e ensinamentos.
    Obrigada aos meus irmãos de fé por toda paciência comigo.
    Obrigada senhores Orixás por tudo.
    Axé

  32. Agradeco a Ogum , por ter me direcionado a casa a qual pertenco, e pelos meus pai e mae espiritual, que me possibilitam o aprendizado, que me auxiliam em minha caminhada espiritual, que me orientam e me ensinam a viver a nossa Umbanda, com todos seus fundamentos, sobre nossa responsabilidade, nossa conduta, e pelo Axeeeeeeeee de participar do Batismo, que a cada ano, a cada confirmacao, posso dizer que e uma grande emocao, e unica, e como se fosse a primeira vez, a Cachoeira, toda a manifestacao de fe, os irmaos sendo batizado, e muito lindo, e uma ligacao tao grande com o divino, com a natureza nos abracando junto com os Orixas ali presente, noooooooossa, tenho que agradecer sempre, pelo Axe, e por toda manifestacao divina dos Orixas e todos os guias em minha vida.

    Muito Obrigado
    Axe

  33. regina lúcia disse:

    Iniciei na religião Umbanda em novembro de 2005, nessa época não tinha basicamente nenhum conhecimento sobre ela, mas tudo foi tão forte, tão verdadeiro, que só tive uma certeza, e pensei:
    “eu quero seguir essa religião!”. Logo em seguida, veio o batismo, evidentemente, já tinha sido batizada na igreja católica, portanto, teria que me converter; mas não tive dúvida e fiz a conversão.
    Hoje me sinto privilegiada, pois a mim foi dada a oportunidade de escolher a minha religião, e
    escolhí, e a cada momento a Umbanda me ensina renascer, recomeçar, transformar e a ter certeza na espiritualidade e na sua plenitude.
    Muito obrigada Mãe Mônica e Pai Marco.
    Axé a todos!

  34. Cida Luz disse:

    Hoje posso dizer o que é o batismo , um momento único na vida, principalmente quando a escolha é consciente. Uma grande emoção tomou conta do meu ser, no momento da conversão, perde-se a noção do tempo e parece que flutuamos na água.
    Minhas filhas também falaram da emoção que vivenciaram e o respeito pelo Divino que nos acolheu naquele momento.
    Não poderia deixar de falar de meus irmãos tão dedicados, do Pai e Mãe
    empenhados em nos proporcionar um dia tão maravilhoso, além da seriedade e ensinamentos.
    Axé.

  35. Alfredo disse:

    Não sei quem se lembra de um programa do Silvio Santos chamado a PORTA DA ESPERANÇA, geralmente alguém que necessitava muito de alguma coisa, ou tinha um sonho e lá a porta se abria e a pessoa se deparava com o até então impossível. Guardada as devidas proporções e trazendo para realidade espiritual foi assim que me senti ao me aproximar do caboclo no dia de ontem, dei meus últimos passos em sua direção deixando terminantemente para trás todas as dores e amarguras, e mal conseguindo olhar em seus olhos resplandeceu a minha frente a porta do Sagrado se abrindo para mim, o branco que vestia parecia embranquecer cada vez mais, meu pigmento se avermelhava feito a pele dos silvícolas, meu coração disparava feito os tambores africanos, dentro de mim senti surgir uma espada de um lado afiada escrito lei, do outro uma flor representando o amor que ficou para mim mais intenso ao sentir o contato das águas de mamãe Oxum; me senti um verdadeiro guerreiro , guerreiro do amor e da paz , percebi que muitos dos meus problemas estão arraigados em mim, que tenho uma vida de bençãos, que agora estava tudo se ajustando a minha realidade espiritual, como diz o dito popular cada um no seu quadrado, olhei para o alto da pedreira e agradeci o equilíbrio e merecimento por ali poder estar, me senti mais brasileiro do que nunca, afinal estava me convertendo a religião genuinamente brasileira. Afinal, quando morrer quero passar lá na Aruanda…..
    Hoje posso dizer : sou feliz por ser Umbandista!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! mas no fundo sei que nunca deixei de ser , ela sempre esteve presente dentro de mim, caso contrário jamais teria chegado até aqui…. Agradeço a todos que fizeram parte dessa caminhada que só está começando.Muito Axé ao meus irmãos….

  36. Lara Laranjo disse:

    Mãe Mônica, pai Marco, Médiuns da casa … PARABÉNS!!! Vcs são simplesmente formidáveis! Super organizados, bem preparados, extremamente delicados, simpáticos, prestativos … Ah, se a Umbanda tivesse mais médiuns como vcs … conduzir um grupo de pessoas tão grande, de forma tão maravilhosa não é tarefa fácil e vcs desempenharam-na de forma maravilhosa! Deve dizer q apesar de ser filha de Yemanjá, ser chorona não era uma das minhas qualidades, meu Pai Ogum assumia o comando nesses momentos e o guerreiro me fazia engolir o choro. Mas depois q eu conheci a Umbanda, e principalmente, depois q eu comecei a estudá-la, aí com vcs, me tornei uma pessoa mto mais emotiva. Eu sempre tive como lema q “chorar é p/ os fracos”, mas como a Umbanda sempre vem p/ realizar mudanças em nossas vidas, eu aprendi a chorar por pura emoção. Pq a energia é tão grande q transborda pelos olhos! Pq faz tão bem sentir o corpo todo vibrando, q uma gota escapa sorrateira! Só de olhar p/ cachoeira e pensar quão maravilhoso era estar lá naquele momento, em quantas coisas meus olhos mortais não conseguiam captar, as lágrimas já ameaçam fugir! Obrigada, obrigada e obrigada!
    PS: podem reservar meu lugar para os próximos anos!!! (Principalmente se tiver bolo de chocolate na volta!!!) rs! =)

  37. Guilherme Barbosa disse:

    Mais uma vez tivemos provas e mais provas de como somos abençoados, como os Orixás se manifestam em nós e através de nós, como o Poder é real e como a Força se faz presente nos transformando, renovando e abençoando.

    Foi questionado acima pelo irmão Alexandre se era realmente necessário “tudo isso” se levarmos em consideração a beleza da Umbanda. Irmão, eu te respondo que é sim necessário que o simples cruzar de um caboclo se torne algo tão forte quanto o também simples batismo de Jesus no Rio Jordão mas que o espírito renasça com emoção e esperança de forma que se sinta o próprio enviado de Oxalá.

    Muito Axé aos Batizados e novos filhos da Umbanda!

  38. Axé irmãos !!!

    Apos a conversão espiritual esta confirmação foi a mais bonita que já estive. Quanta luz, energia e emoção foi este batismo que a cada ano fica cada vez melhor. Só tenho que ficar de joelho e agradecer cada vez mais pelos Guias Espirituais, Orixás, Médiuns Entidades de Luz e todo povo da Esquerda por estarem nos acolhendo e permitindo momentos especiais na nossa caminhada.

    Foi lindo ver todas aquelas pessoas renascendo e sendo abençoados pelos seus padrinhos espirituais. Ficar de Joelhos na cachoeira de frente para Mãe Oxum e Pai Oxóssi no seu ponto maior de forca e recebendo todo aquele Axé Que energia e luz foi aquela….. realmente indescritível, impossível descrever em palavras só sentido para saber.

    Obrigado Mãe Mônica, Pai Marco e todos os médiuns por permitirem estar fazendo parte desta egregora que a cada dia só nos traz: alegria, paz, amor e muita fé.

    Saravá !!!

  39. Ana Luiza Rocco disse:

    Mãe e Pai,
    Desde terça feira estou revivendo o momento em que fui abençoada pela conversão.
    Dentro de mim isso já era tão claro!!! Mas sentir a energia das águas, do vento, do sol, do som da cachoeira, “aquele” olhar do Caboclo….me fez renascer!
    Me sinto honrada por essa oportunidade.
    Se antes eu já batia no peito e dizia que era Umbandista, agora então!!!
    Muito AXÉ a todos!!!

  40. Ana Maria disse:

    Rertorno a este cantinho de luz e saber para agradecer, agradecer e agradecer por ter novamente vivido momentos de magia, alegria, paz, amor incondicional nesta segunda confirmação dentro das águas sagradas de Mamãe Oxum.

    Tudo foi grandioso e abençoado. Não há nada neste mundo que se compare com a emoção convertida em lágrimas escorrendo pelo meu rosto por me saber abraçada e aceita pelos Pais e Mães Orixás e pelos Guias de Luz alí presentes nos amparando e nos doando amor.

    O meu amor, o meu carinho e o meu muito obrigada ao Sr. Caboclo que mais uma vez me mostrou que só depende de mim viver em paz e alegria.

    Aos meus Pai e Mãe Espirituais tenho a dizer – obrigada, obrigada e obrigada por mais este momento de luz que me proporcionaram.

    Axé a todos os irmãos de fé que tiveram a grande oportunidade de renascer na Umbanda…

    … e o meu Patacuri Ogum por todas as benções que recebo ao longo do me caminho !!!

  41. Julliana disse:

    Realmente somos muito abençoados por podermos participar de um ritual tão importante, tão divino e realizado com tanto amor e dedicação.
    É muito bom poder ver o renascer de cada um, saber o quanto este dia mudará a vida das pessoas e ter a certeza de que este é só o início de um enorme trabalho.

    Parabéns aos novos membros dessa belíssima Religião!

  42. Renata Cristina disse:

    Há 22 anos me dedico a umbanda, comecei aos 10 anos de idade, mas o que mais me deixa triste e que não me batisei, nem fiz obrigações das sete linhas, as vezes penso em desistir mas o meu amor pela umbanda e pelo os Orixás são maior, acho que é por isso que estou de pé ainda!
    Axé para todos!

  43. ALDO PIRES MACARIO disse:

    Olá Mãe Mônica;
    Li alguns relatos acima citados, e fico a cada dia vislumbrado com essa nova vereda que eu quero entrar, aprender, trabalhar e evoluir na Luz de Olorum e Oxalá. Desde maio venho me interagindo, com os sites e pessoas ligadas a esta Augusta Religião, é lamentável que outros deturpem, pois nada sabem ou sabem muito pouco que deveriam saber. Sempre que posso leio o JUCA, vejo artigos de Alexandre cumino, Gero Maita; Logo, como posso fazer para ser convertido para umbanda? Moro em Salvador, e já sei que aqui não tem um terreiro ou templo de Umbanda. Agradeço mais uma vez e na luz com Olorum e Oxalá, muito Axé.

  44. Julieta Maria disse:

    Uma das emoções mais fortes e vibrantes de minha vida foi minha conversão à Umbanda no dia 12 p.p. Agua gelada? Que nada, na hora “h” ficou quentinha. Agora sou verdadeiradeiramente da Umbanda, sou afilhada de meu Pai Oxossi e minha mãe Yansa.
    Axé

  45. Eduardo disse:

    Sempre admirei a Umbanda e tenho frequentado um centro há alguns meses. Posso afirmar que me encontrei e pretendo – se assim for permitido – me batizar na Umbanda Cristã. Conheci o site hoje e estou encantado com os ensinamentos. Tenho muito a aprender e voltarei para outras visitas. Salve!

  46. Fabiana disse:

    Boa noite,
    sou voluntária e trabalhadora de uma casa de umbanda há quase 4 anos, amo nossa doutrina e respeito muito o nosso trabalho. Mas agora fiquei em dúvida, com o seu texto, pq eu nunca fui batizada.
    É um critério usada em casa/tenda ou existe algo errado?
    Ps.:Muito lindo seu site, acompanho sempre que posso, vc tem algum grupo se sim, pode cadastrar meu email?

  47. Sandra Regina Scaciotti disse:

    Se todos tivessem a oportunidade de conhecer a Umbanda seria maravilhoso! Os momentos vibrantes, a energia que reina, o envolvimento, o coração batendo forte, nossa! Realmente o ritual do Batismo é magnífico, emocionante e nos envolve, nos acalenta, nos acolhe. Não sentimos o tempo passar e é comovente assitir a tudo! Sentimos que somos abraçados, cuidados,amados e temos que retribuir tudo isso através das nossas atitudes perante o mundo, perante a vida, perante o sagrado! Agradecer diariamente pelas bençãos recebidas, pela proteção… Hoje também afirmo e reafirmo minha religião que me encanta a cada semana, a cada gira, a cada toque do atabaque. E quem quiser que goste de mim e me aceite UMBANDISTA e me respeite. Um dos irmãos disse acima: “Obrigado por tornar momentos tão simples e singelos em acontecimentos inesquecíveis.” Assino embaixo, Mãe!!! Dia 12, estarei lá…feliz… e provavelmente emocionada, reafirmando minha fé !!!
    Axé a todos!

  48. nátali disse:

    bom dia,
    domingo agora será o meu batizado na nossa querida umbanda.
    antes quando eu não conhecia a umbanda tinha muito preconceito.
    hoje sou convertida na umbanda, e tudo que eu tenho hoje eu devo aos meus queridos e amados guias e orixas.
    o terreiro onde eu frequento me dá uma paz muito grande, as vezes eu estou com problemas, mas quando eu vou para o terreiro me da uma pazincrivel, parece que outra pessoa nasce em mim.
    não vejo a hora do meu batizado chegar.
    amo muito a nossa querida umbanda.
    obrigada pai oxala e minha mãe iansã e todos os orixas e guias por tudo que tem me dado.

    muito axe e a paz da umbanda para todos que a seguem e para os que ainda não a conhecem

  49. Caique Soares disse:

    Belo, Maravilhoso texto, sinto orgulho de ter sido batizado em essa religião divina.

*