21

Anjo da Guarda na Umbanda

Muito se fala sobre o assunto mas poucas pessoas realmente entendem a importância do Anjo da Guarda, inclusive para nós, umbandistas. Pensando nisso é que hoje eu gostaria de falar um pouquinho sobre este Espírito Celestial que nos acompanha. Vamos lá!

“Infelizmente a história sobre anjos é curta. Os gregos, que eram amantes da precisão, os chamavam DAIMONES (gênio, anjo, ser sobrenatural). Os egípcios os explicaram amplamente e com detalhes, mas tudo foi perdido, queimado na época da ascensão do cristianismo primitivo do Ocidente. Hoje, o pouco que nos resta deriva dos estudos cabalísticos desenvolvidos pelos judeus, que foram os primeiros a acreditar nesta energia.

A palavra hebraica para anjo é Malakl, que significa “Mensageiro”. As primeiras descrições sobre anjos apareceram no Antigo Testamento. A menção mais antiga de um anjo aparece em Ur, cidade do Oriente Médio, há mais de 4.000 a.C.. Na arte cristã eles apareceram em 312 d.C., introduzidos pelo imperador romano Constantino, que sendo pagão, converteu-se ao cristianismo quando viu uma cruz no céu, antes de uma batalha importante. Em 325 d.C., no Concílio de Nicéia, a crença nos anjos foi considerada dogma da Igreja. Em 343 d.C. foi determinado que reverenciá-los era idolatria e que os anjos hebreus eram demoníacos. Em 787 d.C. no Sétimo Sínodo Ecumênico definiu-se dogma somente em relação aos arcanjos: Miguel, Uriel, Gabriel e Rafael.

São Thomás de Aquino foi um estudioso do assunto. Ele dizia que os anjos são seres cujos corpos e essências, são formados de um tecido da chamada luz astral. Eles se comunicam com os homens através da egrégora, podendo assim assumir formas físicas.

A auréola que circunda a cabeça dos anjos é de origem oriental. Nimbo (do latim nimbus), é o nome dado ao disco ou aura parcial que emana da cabeça das divindades. No Egito, a aura da cabeça foi atribuída ao deus solar Rá e mais tarde na Grécia ao deus Apolo. Na iconografia cristã, o nimbo ou diadema é um reflexo da glória celeste e sua origem ou lar, o céu. As asas e halos apareceram no século I. As asas representam a rapidez com que os anjos se locomovem.

No Novo Testamento, anjos apareceram nos momentos marcantes da vida de Jesus: nascimento, pregações, martírio e “ressurreição”. Depois da ascensão, Jesus foi colocado junto ao Anjo Metatron. Alguns estudos aceitam a possibilidade dos três Reis Magos serem Anjos materializados. Melchior (Rei da Luz), Baltazar (Rei do Ouro, guardião do tesouro, do incenso e da paz profunda) e Gaspar (o etíope, que entregou a mirra contra a corrupção)

A tradição católica dividiu os anjos em três grandes hierarquias, subdivididas cada uma em três companhias: Serafins, que personificam a caridade divina; Querubins, que refletem a sabedoria divina; Tronos, que proclamam a grandeza divina.

Dominações, que têm o governo geral do universo; Potências, que protegem as leis do mundo físico e mora; Virtudes, que promovem prodígios.

Principados, responsáveis pelos reinos, estados e países; Arcanjos, responsáveis pela transmissão de mensagens importantes; Anjos, que cuidam da segurança dos indivíduos.”

Trechos retirado do livro “Anjos Cabalísticos” de Monica Buonfiglio

Na Umbanda o Anjo da Guarda não é considerado um Guia ou Orixá, é um Espírito Celestial, iluminado, de essência pura e de energia poderosíssima. Pertence à dimensão celestial, dimensão esta de grande pureza e de grande atuação em todas as outras dimensões subsequentes. Portanto, a essência e a energia dos Anjos atingem a todos independente de religião, doutrina ou crença.

Para os médiuns, os Anjos da Guarda são tão importantes quanto os próprios Orixás e Entidades, pois são eles que os protegem no momento da incorporação ou desincorporação. Momento esse que acontece em segundos de desacoplamento do corpo astral e que, por um mínimo descuido, podem sofrer um ataque do baixo astral com a entrada de seres inferiores na corrente mediúnica do médium.

Saiba que quando o Orixá/Entidade está incorporado no médium, o Anjo da Guarda fica ao lado, no entanto, no momento da desincorporação ou incorporação o Anjo da Guarda se aproxima mais ativamente ajudando a manter o equilíbrio do médium.

Vale salientar que a resistência no momento da desincorporação é altamente prejudicial para o próprio médium que, logicamente, perde essa proteção celestial.

É comum inclusive, quando o médium ainda fica em um sutil estado de transe após a desincorporação, colocarmos a mão sobre o coração do médium e dizer “fulano, seu anjo da guarda te chama!”, movimento esse que ajuda o médium no processo de desincorporação tranquilizando-o rapidamente. Além disso, os Anjos auxiliam no equilíbrio essencial do médium e os mantêm envolvidos por uma energia pura e divina.

Os Anjos de Guarda nos protegem e nos acompanham a cada dia, por isso é aconselhável manter sempre acesa uma vela branca ao lado de um copo d’água e em local alto para fazer nossas orações.

Você sabia que o Arcanjo Miguel  é um dos patronos da Umbanda?

Um dos primeiros e mais eminentes dos espíritos celestiais, considerado o Príncipe dos Anjos. Luta contra espíritos malignos e professa, acima de tudo, a doutrina de que só o bem e a caridade são a salvação. A Igreja o considera um ARCANJO por representar um “anjo principal”, é comemorado pela Igreja Católica em 29 de setembro.

Seu nome significa: “Quem é como Deus?” É o chefe dos anjos rebeldes, luta em defesa de Deus. É um espírito guerreiro, arauto de Deus, Príncipe e Chefe dos exércitos celestiais. É o patrono da Igreja Católica e dos agonizantes, “o guia das almas dos defuntos para o céu”.

Muito Axé a todos e uma ótima semana !!

  1. Helena disse:

    Muito se fala sobre os Anjos da Guarda, mas acredito que muitas pessoas não tinham dimensão do quanto esses espíritos celestiais atuam em nossas vidas. Ter a consciência de que são os Anjos da Guarda os protetores de nossas incorporações vai fazer toda a diferença! Esse post está incrível, adorei saber sobre a história dos Anjos.

    Abraços Fraternais

  2. Andrea disse:

    Quem já não sentiu a presença do Anjo da Guarda? Aqueles momentos que a gente diz, Ufa quase que… e lá está ele nos cuidando! Quando criança nem se fala, cada tombo protegido por eles. Fora que na Umbanda quem manter o seu Anjo da Guarda aceso e firmado, não sofre demanda…
    Que os Anjos olhem por nós hoje e sempre!!!
    Assim Seja!
    Axé
    Andréa Vieira

  3. Danilo Jose Telles Lobo disse:

    Maravilhosa a explicação. Muito obrigado por vocês existirem. Faço parte, no Rio de Janeiro, de um grupo denominado MUDA – Movimento Umbanda do Amanhã -
    que tem por objetivo justamente fortalecer nossa religião quebrando todos os mitos que giram em torno dela. Vocês são uma UMBANDA de VERDADE.
    Meu Saravá
    Danilo de Xango

  4. João Paulo disse:

    Cada vez que leio os textos postados aqui, minha mente se abre para todas estas explicações e informações, onde uso e pratico todos ensinamentos de forma consciente.
    Acredito piamente nesta força do Anjo da Guarda, atuando sobre todos de uma forma muito especial. Vejo a grande importância quando os guias falam sobre a importância de estar com a vela do Anjo da Guarda acesa. A minha está acesa…
    Parabéns mais uma vez pelo texto.
    Axé.

  5. Solange disse:

    Axé Mãe Monica, gostei muito do texto, e conhecer um pouco mais sobre a força do Anjo da Guarda e saber que eles atuam em todas as realidades indenpendente de credo. Achei muito importante também saber que atuam de forma mais presente no momento do acoplamento e desacoplamento, mantendo o equilibrio do médium e protegendo contra o ataque do baixo astral.
    Ao amado Arcanjo Miguel peço: que esteja a frente, atrás, à direita, à esquerda, acima e abaixo e em torno de nós nos protegendo e mostrando qual o caminho a seguir. Muito obrigada!

  6. Edu disse:

    Olá,

    Que profícuas informações sobre o assunto que tanto de fala e pouco se conhece; principalmente por falta de registros.
    Através dos estudos, na prática diária das orações, além de manter a vela acesa constantemente, agradecer toda orientação, intuição e proteção do ANJO DE GUARDA, faço uma retrospectiva do dia, com uma conversa direta,pois, tenho certeza da presença dele.
    Quando da falta de um pouco de conhecimento e esclarecimento; quantas foram às vezes por andar em caminhos sinuosos, nosso ANJO DE GUARDA teve muito trabalho.
    Hoje, é agradecer todas as benções recebidas, seguir na trajetória da vida ao lado da Luz que estes Seres Celestiais nos oferecem.

    Axé a todos os irmãos de Fé.

  7. Rosa disse:

    Anjo da Gurada…eu que o diga,estou passando por muitos problemas,daqueles que a gente acaba esquecendo até mesmo de acender uma vela…conheci uma pessoa não é do templo que frequento,mas ele vai lá as vezes,estou com ele a 3 meses e tenho aprendido muito,ele me ajuda em muitas coisas,até mesmo em deixar uma vela acesa com o copo de água com açucar,e com certeza algumas coisas mudara,se estava apanhando muitoa,agora nem tanto…ele diz que me conheceu pq eu precisava de ajuda,eu falo que ele é meu segundo anjo da guarda…axé a todos

  8. Alfredo disse:

    Aprendi em uma das grandes aulas de Mãe Mônica, que o anjo da guarda é UNIVERSAL, é uma força celestial que está ligada a supremacia do astral. Pensemos verticalmente, pensemos em Deus no topo, seguido do anjo da guarda e sucessivamente egrégoras e religiões. Daí a citação do texto que ele pode assumir maneiras diferentes em sua manifestação, seja na Umbanda, Catolicismo, Igreja Evangélica,etc…
    Portanto como ouvir dizer, vela acesa de anjo da guarda é coisa de pessoa inteligente, é o ponto iluminado aqui embaixo que faz com que essa essência pura possa nos “enxergar” e abranger a todos.
    Particularmente classifico e sinto anjo da guarda de uma maneira muito bem expressada em uma música de João Nogueira e paulo César Pinheiro:
    ” É uma luz que chega de repente
    com a rapidez de uma estrela cadente
    acende a mente e o coração
    É … faz pensar
    Que existe uma força maior que nos guia
    Que está no ar
    Vem no meio da noite ou no claro do dia………”
    Axé

  9. Julieta Maria disse:

    Como sempre, aqui se aprende muito. Tinha conhecimento vago sobre os Anjos da Guarda. Aprendi muito hoje, a oração e a vela para meu Anjo da Guarda agora terão um significado muito maior, consciente.
    Axé

  10. Ana Maria disse:

    Entrar neste blog é sempre um presente maravilhoso. É um aprender sem mistérios, com informações claras e fundamentadas. Bom demais…

    Eu mantenho a vela branca acesa com o copo d´água para o meu anjo da guarda e todas as manhãs me detenho por um breve momento diante dela e faço a seguinte oração:

    “Anjo de Luz, guardião da minha vida. A ti fui confiada pela santa misericórdia de Pai. Ilumina a minha alma, guarda-me dos males, orienta a minha inspiração, fortalece a minha sintonia com o Astral Superior e torna-me forte diante das dificuldades. Lembra-me todos os dias de não julgar nem ferir. Tinge a minha mente de amor e harmonia, para que eu possa tornar o mundo melhor, agora e para todo o sempre. Que assim seja.

    Axé.

  11. Fátima Dantas disse:

    Assunto importante para todos nós, ANJO DA GUARDA, sempre presente em nossa vida. Cabe a cada um de nós, rezar e pedir sua proteção.
    Muita paz a todos.

  12. TERESA disse:

    Axé a todos,
    Venho engrossar a fila dos comentários dos que dizem que: ESTE BLOG É DEMAIS… Sempre acreditei em anjo da guarda mas, nunca tinha tido uma explicação tão detalhada. Agora consciente da natureza celestial deles, tudo fica mais claro e com sentido. Não iremos acender a vela só porque o Guia mandou mas, saberemos o grande valor e significado que isso tem. Quando rezarmos saberemos que podemos pedir e agradecer ao anjo Miguel, um dos patronos da nossa amada Umbanda. Como é bom aprender, saber o por que das coisas; faz toda a diferença!
    Obrigada Mãe Mônica por mais um ensinamento tão valioso!

  13. Nossa o texto e encantador, rico de informacoes, pois quantos de nos nos refiremos sobre anjo da guarda e nao sabemos sua historia.
    Eu acredito, mantenho minha vela sempre acessa, e agora sabendo mais ainda sobre essa energia celestial, potencializa a minha fe.

    Axe

  14. Maria Silvia Souza disse:

    Como é importante saber o quanto esses espíritos celestiais atuam em nossas vidas, o quanto de proteção eles nos dão. Aprender que os Anjos da Guarda são também os protetores de nossas incorporações e desincorporações nos faz ainda mais seguros do caminho que escolhemos.
    Muito Axé

  15. Cida Luz disse:

    Vejo quanto DEUS quer seus filhos protegidos e guardados preocupando-se em enviar um guardião para estar ao nosso lado constantentemente. Desde criança ouvia falar do anjo de guarda, no entanto eram informações vagas de pessoas muito simples, porém como muita fé e confiança na guarda e proteção deste ANJO.
    Axé.

  16. Bruno disse:

    Muito legal entender a história dos anjos e como são importantes em nossos trabalhos. Sempre deixo a sua vela acesa e com um copo de água ao lado. É bom que, entender mais sobre nosso anjo de guarda e sua função nos trabalhos, nos deixa mais próximos dele.

    Axé!

  17. Luciane Santos disse:

    Quando criança adora a visita de minhas tias carolas, que contavam historias encantadoras sobre os anjos, ficávamos eu e meus irmãos, sentados em uma única cama, pedindo mais e mais… assim acabei ganhando um livrinho de capa azul, que tinha orações pequenas, as quais fazíamos ao dormir…
    Lendo esse post, tão esclarecedor, também lamento que muito se tenha perdido lá atrás, mas me impressiono como tudo que é Divino se reconstroi, se mostra aos que são capazes de crer em sua essência.
    Salve essa força e que Arcanjo Miguel olhe por todos nós!

    Axé a todos.

  18. Julliana disse:

    Teve uma época em que não conseguia compreender o Anjo da Guarda para nós, umbandistas. Hoje entendo a importância desse ser celestial e nunca deixo de acender minha velinha e fazer minhas orações a ele.

    Excelente texto !

  19. Valdemir Lima disse:

    Muito bacana aprender o significados de detalhes que eu não sabia , como o significado das asas ou de onde provém a auréola .
    A palavra ANJO DA GUARDA ,assim como a presença ,são coisas que nos acompanham desde o ventre materno ,através da voz de nossas Mães ,de figuras que rodeiam livros infantis ou de orações ensinadas pelos nossos Pais ,.
    Cresci ouvindo o conselho de minha Mãe ao sair de casa : “Pede proteção pro seu Anjo da Guarda filho”.
    Aprendi a sempre pedir por Ele em momentos difíceis e agradecer em momentos de alegria . Com o tempo aprendi o sentido de manter esta “ligação” acesa através da vela . E hoje , através deste tópico ,mais informações enriquecedoras , como exemplo a do “nosso” patrono Arcanjo Miguel .
    Obrigado !

    Axé .

  20. Samuel - TUCCJ disse:

    Se só por si a materia anterior, Oração ao Anjo da Guarda, não bastasse, esta materia “Anjos da Guarda na Umbanda” dá toda uma sustentação para a primeira (oração ao anjo d aguarda)!!!

    Parabens!

  21. Franciely Silva disse:

    Eu não acreditava em anjo da guarda, porque eu era evangélica… No dia em que acendi a primeira vela para meu anjo da guarda, eu o vi atrás de mim… Eu estava em um quarto escuro e na mesma hora sua luz iluminou o quarto todo, com uma força que cegava os olhos! A partir de então ao me tornar umbandista nunca mais deixei de acender minhas velas. E toda vez que lembro disso me emociono… Foi a visão mais bonita que meus olhos já viram! E até hoje agradeço, pois mesmo sem ser merecedora ele se mostrou pra mim…

    Post lindo e muito esclarecedor… Parabéns!

*