38

UM EXEMPLO! UM PRESENTE! UMA ESPERANÇA!

Axééé… quero aproveitar o dia de hoje, 10 de fevereiro, e falar um pouquinho de uma mulher que não somente fez história, mas também modificou a história de vida de muitas pessoas do Candomblé e por que não dizer, de nós umbandistas. Afinal, sabemos que a Umbanda é uma religião tipicamente brasileira, mas que recebe influências de várias outras religiões, principalmente do Candomblé que, por sua vez, tem influência direta do povo africano.

E é sob tantas influências, histórias e vidas que encontramos uma personagem que, caso  ainda estivesse nesse plano, estaria completando hoje 117 anos. Falo de Maria Escolástica da Conceição Nazareth, a querida MÃE MENININHA DO GANTOIS, que liderou seu terreiro por 64 anos até seu desencarne aos 92 anos.

Mãe Menininha do Gantois dedicou totalmente sua vida ao candomblé, nasceu “abençoada” para manter acesa a crença de seus antepassados que vieram da África, levou o nome do Candomblé e de seu terreiro – Ilê Iya Omin Axé Iya Massé, que em ioruba significa “Casa da Mãe das Águas” e que ficou conhecido como Gantois – à terras improváveis, à cabeças incrédulas, à fama, ao tombamento do terreiro, mas nem por isso revelou qualquer fundamento de sua religião, nem por isso lamentou ou se locupletou através da fé alheia ou de sua própria crença.

Foi iniciada aos oito meses e iniciou sua primeira filha aos dois anos de idade raspando a cabeça de uma mulher de mais de 30 anos. Com cinco ou oito anos participava ativamente dos rituais de iniciação, muitas vezes até altas horas da noite. E afirmava: “Minha avó, minha tia e os chefes da casa diziam que eu tinha que servir. Eu não podia dizer não, mas tinha um medo horroroso da missão. Era uma consciência absoluta do que me esperava: passar a vida inteira ouvindo relatos de aflições, doenças e lástimas e ter que ficar calada, guardar tudo para mim, procurar a meditação dos encantados para acabar com o sofrimento. Tudo exige abnegação.”

Waldemir Rego, estudioso da cultura afro-baiana, frequentador do Gantois, afirmou que: “Menininha era dona do maior acervo de conhecimento litúrgicos do ritual afro do país” e destacou “ela tornou-se um verdadeiro patrimônio pela devoção aos seus deveres de sacerdotisa, tendo conseguido manter a sua casa de candomblé dentro da maior pureza possível, sem se deixar tragar pela sociedade de consumo”.

Ela foi tão ilustre que as palavras canzuá e ganzuá, que muitas vezes são mencionadas pelos queridos guias espirituais de nossa Umbanda, é uma corruptela de Gantois.

Seu prestígio não se restringiu somente ao sagrado, influenciou importantes intelectuais e pesquisadores, aliás alguns deles se encantaram tanto com a religião e com o carinho de Mãe Menininha que assumiram algumas responsabilidades religiosas como foi o caso de Nina Rodrigues (médico legista, psiquiatra, professor e antropólogo), de Manuel Querino (intelectual, fundador do Liceu de Artes e Ofícios da Bahia e da Escola de Belas Artes, escritor), de Estácio de Lima (médico legista), de Arthur Ramos (médico e antropólogo), de Nestor Duarte (professor da Faculdade de Direito), de Hozannah Oliveira (professor da Faculdade de Medicina da Bahia) e muitos outros que tornaram-se ogãs do Gantois.

Muitos políticos e artistas também não resistiram a todo esse encanto e, antes de qualquer atitude mais expressiva em suas carreiras, iam pedir a benção e os conselhos dessa sábia Mãe.

Jorge Amado afirmava: “Na Bahia existe uma mulher que não possuindo nada, não sendo rica, não tendo nenhum posto, não mandando na política, não sendo cardeal, não sendo revestida de nenhum desses falsos poderes, detém um poder real que provém do povo, provém dela ser uma expressão, provavelmente, hoje, a maior do povo baiano”.

Marlene França, atriz e filha da casa desde 1973, por diversas ocasiões testemunhou a acolhida de Mãe Menininha aos mais necessitados quando mandava: “prepare um banho, bote uma esteira para ele dormir, dê-lhe um prato de comida…”. Marlene garante: “vi pessoas com sérios problemas de drogas ou álcool chegar ao Gantois trazidas pela família e depois de um tempo no terreiro se reequilibrarem, vi muitas coisas boas acontecer nas mãos de minha mãe.”

Maria Bethânia foi levada à mãe Menininha pelas mãos de Vinicius de Moraes e apaixonou-se imediatamente: “ela me recebeu com aquela lindeza. Quando Vinicius entrou, mandou buscar uma cadeira para ele sentar. E, para mim, apontou o chão e me mandou sentar ali. Que maravilhosa! Não me lembro nada mais suave do que ela, só mesmo a expressão de Nossa Senhora”, afirma.

Caetano Veloso definiu-a como “a figura mais importante da religião ioruba no Brasil e, em razão disso, uma das figuras mais importantes na formação da cultura brasileira. Um dos maiores ensinamentos dela foi a superação do medo”.

Dorival Caymmi, que por amor a ela fez a música “Oração de Mãe Menininha”, foi somente mais um entre tantos e tantos outros que se beneficiaram desse presente de Olorum a nós que foi Mãe Menininha.

Um exemplo de mulher, de atitude, de determinação, de amor aos Orixás e principalmente submissão à missão.

Foi uma mulher simples que abraçou de tal maneira a sua fé que acreditava com fervor no poder nascido de seu pacto com os deuses da natureza, da bondade e da justiça. Ela se alimentava dos Orixás, ela vivia os Orixás, ela falava, cantava e dançava com orgulho aos Orixás.

Seu universo era próprio e sua função, obrigação e missão eram claras como as águas de Oxum.

E afirmava:

“Esta obrigação é árdua, não é coisa que se pegue com uma mão só.”

“Quando meu tio pôs sua mão sobre a minha e colocou o axé, a emoção que senti jamais poderei descrever. Chorei todas as lágrimas do meu corpo.”

“É a minha missão. Eu não posso explicar. E o senhor não iria entender.”

“Eu sou muito conformada, é difícil eu me zangar, principalmente com os Orixás. Com eles e com Deus não me aborreço. Tudo que a gente passa é porque tem que passar.”

“Antigamente, nós tínhamos mais fé nos Orixás, mais respeito também. Hoje, mesmo nas pessoas que vêm aqui, eu não descubro aquela fé viva de antes. Para mim, essa gente vem com mais curiosidade do que fé.”

” As separações são muitas, tantas que nem a Justiça toma conhecimento.”

“E sabe por que as pessoas têm problemas hoje? É falta de fé em Deus. E o castigo está aqui na terra. Quem não tem fé só pode ser castigado.”

Mãe Menininha do Gantois


Que essas poucas palavras sirvam de INSPIRAÇÃO para fazermos uma Umbanda Melhor.

Que essa bela canção interpretada por Maria Bethânia, Caetano Veloso e Dona Canô, e toda sua expressão, seus gestos, movimentos e olhares nos ENCANTEM de tal forma que faça nosso olhar se modificar.

E que atitudes como a de Mãe Menininha nos sirvam de EXEMPLO ‘De Vida’, ‘De Verdade’ e ‘De Obra por Amor e Fé’.

Saravá a todos e muito Axé no coração.

Base de pesquisa e trechos retirados do livro:
Mãe Menininha do Gantois – Uma Biografia
de Cida Nóbrega e Regina Echeverria

Oração da Mãe Menininha

(Dorival Caymmi)

Ai! minha mãe
Minha ‘’mãe menininha’’
Ai! minha ‘’mãe
Menininha’’ do Gantois
A estrela mais linda, hein?
- Tá no Gantois
A beleza do mundo, hein?
- Tá no Gantois
E a mão doçura, hein?
- Tá no Gantois
O consolo da gente, ai?
- Tá no Gantois
A Oxum mais bonita, hein
- Tá no gantoi
Olorum quem mandou essa filha de Oxum
Tomar conta da gente e de tudo cuidar
Olorum quem mandou eô ora iê iê ô

  1. SUELI disse:

    ESTA CANÇÃO NA VOZ DE BETHÂNIA, CAETANO E D. CANÔ É O QUE HÁ DE MAIS SUBLIME.

  2. Djiana disse:

    Muito lindooo este artigo, que serve sim de EXEMPLO para nós umbandistas, principalmente pra mim que estou iniciando minha jornada espirita agora com 24 anos. Concerteza vou levar como exemplo pro resto da minha vida. obrigada a todos. e muitooo AXÉ….

  3. Lara Laranjo disse:

    locupletou = enriqueceu! Mãe Mônica tb é cultura!!! rs! Nunca tinha ouvido isso!!! rs!
    Brincadeiras a parte … Lindo, lindo e lindo!!!
    Acho q eu já vi umas 3x esse documentário da Bethânia (“Pedrinha de Aruanda”) e esse vídeo está nos meus favoritos do orkut!!! O amor q o Caetano e a Bethânia tem pela D. Canô, é lindo de ver!
    Antes de conhecer qq coisa de Umbanda, ou saber quem era a Mãe Menininha do Gantois, eu já gostava da música do Caymmi! E é mto verdadeira tb … pq além de tudo, o q com certeza vc encontra num terreiro é consolo!
    Tem outra música p/ ela, q eu tb gosto mto, q a Clara Nunes cantava com a D. Clementina de Jesus e q recentemente a Teresa Cristina regravou q se chama “Embala eu” (http://www.4shared.com/audio/kV0N7wtS/clara_nunes_e_clementina_de_je.htm), tb é super linda! Eu me sinto super embalada e protegida qdo escuto!
    Obrigada por todas essas informações, mãe! Fiquei com vontade de ler a biografia dela! Assim q eu puder parar de ler artigos científicos e voltar a ter vida, será minha próxima leitura!!! =)
    Saudades de vcs!
    Bons caminhos!

  4. Edméa Costa disse:

    Axé Mãe Mônica!
    Obrigada pela emoção que seu texto desperta em meu coração. Realmente Mãe Menininha é um grande exemplo para nós. Às vêzes reclamamos quando temos alguma obrigação para fazer, ai deparamos com esse relato de humildade, dedicação e fé.OXALÁ nos abençõe, e que ÊLE me dê forças para melhorar.
    SARAVÁ !

  5. Guilherme Barbosa disse:

    Que inspiração! Essa mulher nos ensina o que deve ser uma vida de devoção diante de um sagrado tão maravilhoso. Eu paro e reflito como nós (e claro que me inclui nesse “nós”) podemos ficar ainda tão indiferentes diante desse Divino. O que justifica ter uma mãe menininha e outros raríssimos exemplos de dediação e abnegação mesmo após tantas provas, mesmo após termos recebido o Axé e ainda continuarmos a receber continuamente????

    Posso afirmar que, pelo menos por hoje, isso me tocou de forma especial. Oxalá permita que toque a todos.

    Axé!!!

  6. maria do socorro disse:

    Axê Mãe Mônica
    Que linda homenagem a essa mulher tão linda e tão iluminada. Eu tive o prazer de ler a biografia de Mãe Menininha e fiquei muito emocionada, ela foi, é e continuará sendo um exemplo de fé e honestidade para com a religião, uma mulher incrivelmente sabía, e que nunca usou isso em proveito proprio, uma pessoal admiravél, que é um orgulho para a religião, um Orixá que um dia Olorum privou-se de sua companhia e com toda generosidade enviou-a para a terra para ajudar muitos filhos.
    Obrigada Mãe Mônica por este texto, pessoas como a senhora é que nos fazem continuar acreditando que ser Umbandista vale a pena. Quero muito um dia ter o prazer de conhece-la.
    Que minha Mãe Oxum abençoe todos os seus dias.

  7. Marcos disse:

    Axé Mãe Mônica!

    Há algum tempo a contatei via e-mail pedindo alguns esclarecimentos a fim de que eu encontrasse um lugar em que se praticasse a umbanda de forma séria.

    E não tenho dúvidas de que a Senhora é uma das poucas que exercitam os valores da umbanda de forma séria.

    Parabéns por este e por todos os outoas artigos didáticos e esclarecedores.

    Não vejo a hora de conseguir um tempo para visistá-la.

    Que Deus a ilumine sempre.

  8. Cristina Teixeira Laranjo disse:

    Obrigada Mãe, muiiiito obrigada ! Que possamos todos andar por esta trilha, buscar esta fé e tamanha devoção! Axé a todos! Saudades!

  9. Helena disse:

    Que lindo! Que presente! Mãe Menininha é um exemplo de devoção e de amor incondicional ao Candomblé! Essa mensagem me comoveu e me encheu de alegria!

  10. Geovania disse:

    Que linda história de vida, gostaria de ser merecedora desta cumplicidade com os orixás, mas as vezes acho que deveria ter entrado mais cedo para religião…pois sou pronta a 6 anos e já tenho 45 anos de idade e acho que estou muito velha para aprender e me dedicar aos orixás como deveria, mas adoro e respeito-os de todo meu coração, e um dia quem sabe eu terei a honra de ter o previlégio de poder ajudar as pessoas através das entidades…esse é o meu propósito e espero que seja meu destino…Mãe Meninha é um anjo que veio,para nos abençoar através dos orixás e mesmo sem conhece-la pessoalmente venero e respeito sua dedicação aos pais, e que ela possa reencarnar novamente para poder continuar trazendo luz a nós pobres mortais.
    Axé a todos…………..

  11. Julio Cesar disse:

    Axé Minha Mãe

    Nossa que lição de vida de um espirito abençoado e com fé, dedicação a seu culto.
    Precisamos muitas pessoas assim aqui no nosso mundo de encarnados aqueles que vivam no sagrado 24 hs por dia….
    Historia de vida para muita gente enclusive eu pensar muito….na fé, dedicação a nossa Umbanda, a caridade e princilpamente com sabedoria, respeito e humildade aos nosso Orixas, Guias, Pais e Mães de Santo..

    Axé a todos.

  12. Ana Luiza Rocco disse:

    Ah….a Mãe Menininha! É de se ficar encantado com sua sabedoria, com sua força e determinação. É um exemplo que merece ser admirado e nos servir de inspiração!
    Quando li sua biografia fiquei semanas e semanas me lembrando de algumas de suas frases e atitudes e também aprendi muito sobre o Candomblé, o que me estimulou a aprender mais sobre a Umbanda. Enfim, uma leitura que com certeza valeu muito à pena, e é muito bom poder lembrar dos fatos e palavras que me marcaram tanto quando eu li.
    Que todos nós possamos nos inspirar com esse axééééé da Mãe Menininha!

  13. Bruno disse:

    Emocionante … Mãe Menininha é uma referência no candomblé. Assim que entrei para a Umbanda e comecei a ler e pesquisar sobre a religião, sempre achava alguma coisa sobre Mãe Menininha e o Gantois.

    Como Umbandista, deixo aqui todo o meu respeito e reverência a Mãe Menininha dos Gantois.

    (aproveitando, compartilho com vocês uma música que gosto muito http://www.4shared.com/audio/kHfD2HAD/OS_TINCOS_-_PROMESSA_AO_GANTOI.htm)

    Obrigado pelo presente Mãe Mônica!

    Axé

  14. RENATA disse:

    MTO AXÉ, E RESPEITO A MÃE MENINNHA DE GANTOIS, SUA SABEDORIA E SEU AMOR AOS ORIXAS MOSTRA QUE PRIMEIRO DE TUDO ALÉM DE GOSTAR DA NOSSA RELIGIAO QUE É LINDA E PLENA É PRECISO TER AMOR ACIMA DE TUDO.

    OBRIGADA MÃE MONICA
    E MTO AXÉ A TODOS NOS.

  15. Paula disse:

    Axé Mãe Mônica!

    Diante da máxima que aprendemos pelo amor ou pela dor, que tenhamos sempre em mente que aprender com o exemplo, significa aprender pelo amor.

    Mãe Menininha deixou sua história memorável, assim como tantos outros. Sem dúvida alguma, é uma inspiração fabulosa, um norte a ser seguido.

    Não presenciei o trabalho de Mãe Menininha, mas tenho um exemplo tão norteador quanto o dela, o exemplo de Mãe Mônica!

    Obrigada, Mãe, por ser um verdadeiro presente em minha vida!

    Muitoooooo Axéééééé!

  16. Cida Luz disse:

    Linda história de Mãe Menininha! Que exemplo de dedicação e amor pela religião que mostra que ser do Candomblé,da Umbanda,do Espiritismo ou Católico é preciso ser honesto em seus atos e ações deixando seu legado ao mundo para que outros também possam usufruir.
    Registro aqui todo o meu respeito à Mãe Menininha.
    Obrigada pelo presente Mãe.
    Axé.

  17. Teresinha BM disse:

    Mãe Mônica:
    1o. grata pelo presente, é lindo e emocionante;
    2o. eu que conhecia muito pouco à respeito dessa personagem de história tão rica de vida e dedicação, fiquei com vontade de saber mais;
    3o. saber que uma pessoa, ser humano como nós, se dedicou à sua missão tão entregue, tão confiante, é mesmo inspiração, estímulo;

    Ahhh, eu tenho inúmeros pontos para assinalar, a música, D.Canô com seus cabelos brancos e tamanha doçura, mas…,
    o que mais quero agradecer é que eu tenho o “meu Gantois” bem pertinho de mim!
    Tenho a doçura de uma Mãe pra lá de dedicada à seus filhos e à sua Missão, tenho uma Mãe e um Pai que me amparam, me ensinam e me acolhem para que eu possa ter perto, pertinho os Orixás em toda sua potência agindo em mim e em minha vida!
    Com a licença de Todos: O Gantois é “aqui”!

    A estrela mais linda, hein?
    A beleza do mundo, hein?
    E a mão doçura, hein?
    O consolo da gente, ai?
    A Oxum mais bonita, hein?
    Olorum quem mandou essa filha de Oxum
    Tomar conta da gente e de tudo cuidar
    Olorum quem mandou eô ora iê iê ô

  18. João Carlos disse:

    Axé Mãe Mônica, inspirador exemplo de amor, dedicação e entrega a missão tão árdua, mas ao mesmo tempo tão engrandecedora que é poder ser parte, ser um meio e ajudar nossos irmãos neste plano de vida. Somente com fé, esperança e amor no coração podemos estar e sentir o Divino em nossas vidas, Mãe Menininha do Gantois soube fazer essa entrega e dedicar seu amor em prol dos mais necessitados, mas, nos ensinando e mostrando que sem Fé e Respeito a forças tão sublimes fica muito mais difícil entender esse universo de encanto e amor que são os Orixás presentes em nossa vida. Acho que o maior flagelo que o ser humano passa em sua vida vem dele mesmo, quando passamos a esquecer de que nosso irmão desamparado ao nosso lado é fruto da dureza do coração do homem que se fecha a Luz emanada por Olorum.
    Que este exemplo de vida, trabalho e dedicação não fique somente na lembrança de todos, mas fique vivo na fé, trabalho e amor que podemos ter e fazer.

  19. ZELIA MARIA disse:

    EU TIVE A BENÇÃO DE CONHECER E SER FILHA DE SANTO DE UMA PESSOA QUE DIZIA QUE ELE NÃO ERA PAI DE SANTO PORQUE ELE ERA PEQUENO DEMAIS PARA SER “PAI DE UM SANTO”, ELE DIZIA QUE SOMENTE ZELAVA PELOS QUERIDOS ORIXAS QUE ERAM SUA VIDA.QUANDO ELE ABRIA OS TRABALHOS ELE CANTAVA ESTA ORAÇÃO A MÃE MENININHA DE MÃOS PARA O CEU COMO SE DANDO AS MÃOS A ALGO SUPREMO E PRECIOSO.ELE SE CHAMAVA CELESTRINO E DEUS O LEVOU HÁ QUASE 3 ANOS E ANTES DE ELE FICAR DOENTE E PARTIR ELE ME DISSE QUE A MISSÃO DELE ERA SERVIR AOS ORIXAS, E QUANDO ELES O CHAMASSEM PARA PERTO DELES ELE IRIA DE BRAÇOS ABERTOS .ELE AMAVA SUA UMBANDA E DEIXOU PARA NÓS SEUS FILHOS UM TESOURO SEM TAMANHO. AMAR AOS ORIXAS E DEIXAR QUE ELES NOS AME E NOS AMPARE COMO UM PAI OU MÃE FAZ A SEUS FILHOS . OUVIR ESTE CANTO ME TRAZ SAUDADE BOA DE ALGUEM QUE SOUBE NESTA VIDA VIVER POR AMOR AOS ORIXAS…
    OBRIGADO MÃE MÔNICA POR ESTE CARINHO QUE A SENHORA ME DEU.

  20. solange disse:

    Mãe Mônica, Que lindo! Adorei conhecer um pouco sobre a história de vida, fé e devoção de Mãe Menininha e sempre fico muito emocionada quando leio sobre Madre Teresa, Gandhi, Chico Xavier entre outros, que passaram uma vida inteira lutando em prol do próximo, percorreram caminhos árduos lutando e mantendo sempre a fé inabalável de amor e submissão a uma força maior. Ótimo final de semana, com muito Axé!!!

  21. Realmente muito inspirador, lição de vida, de resignacao, fé, humildade e amor aos ORIXÁS, a religião e a religiosidade.
    Que seja semeado dentro de cada um de nós o despertar de que podemos fazer melhor a cada dia, assim como Mãe Menininha. Que ela seja um grande exemplo a todos e que possamos ser bons umbadistas, trabalhar por amor, com seriedade e permitir a plena conexão com o Divino, basta querer.

    Axe.

  22. Julieta Maria disse:

    Adorei! Mãe Menininha do Gantois é mesmo um exemplo de vida, de dedicação ao próximo. Assisti no canal Brasil, a cabo, o documentário “Pedrinhas de Aruanda” referente ao aniversário de Bethania comemorado em sua terra Natal, de onde faz parte o video acima, é maravilhoso.

    Axé

  23. Ana Cristina disse:

    Estou sem chão……e muito confusa!! estava em prantos quando recebi esse presente lindo!!!!!! Tenho certeza que me dará forças para saber oque devo fazer….

    Muito Obrigada!!!! Que Deus à abençoe cada vez mais……

    Muita Paz!!

  24. Mariângela Portela da Silva disse:

    Maravilhoso!
    Fiquei profundamente emocionada, mesmo porque sou baiana de Salvador e passei a vida passando ao lado do Gantois, onde nunca tive coragem, nem vontade de ir.
    Nunca entendi o que fazia de Mãe menininha, uma sumidade.
    Este ano, em férias fui a Salvador e fui ao gantois, dessa vez pra conhecer seu museu, já que hoje, estou mais esclarecida dos mistérios espirituais, e tenho imenso respeito por estes conhecimentos e pela imagem de Mãe Menininha.
    A música de Caymmi sempre me emocionou e marejei só de ler o texto…obrigada

  25. Conceição disse:

    Fiquei muito emocionada,é verdade hoje muita gente não tem fé e sim curiosidade achando que nós fazemos milagres. Mas tudo é dado conforme seu merecimento.

    Muito axé.

  26. FATIMA SILVA disse:

    Durante toda a minha vida ouvi essa musica e não passava de uma simples melodia agradável…Hoje,vivendo os ensinamentos e fundamentos da umbanda,aprendendo á cada dia mais sobre os orixás e tudo o que tenho vivido na umbanda,ela me toca de uma forma tão diferente,sublime,que realmente me mostra como pessoas dignas e honradas como mãe menininha eram (e são) mensageiras dos orixás e enternecem nosso coração de todas as formas.Obrigada mãe Mônica por sempre nos presentear com momentos tão gratificantes!

  27. Roberta disse:

    “…é um malei-me, quem tem seu santo é quem entede
    quanto mais pra quem tem Ogum, missão é paz
    quanto mais pra quem tem ideais e os orixás…”

  28. Analeide disse:

    Muitoo Lindoo…

    é um exemplo para nós umbandista esse video e essa história que traz tanto amor, coragem, fé e respeito em nossos corações. Hoje em dia precisamos ter mais pessoas em nossos terreiros que transmita esse amor ao próximo, essa cumplicidade, a paciência e o respeito que muitas vezes esses ingredientes pricipais faltam dentro dos próprios terreiros. Ser umbandista não é somente da boca para fora, ser umbandista é ter o amor e o respeito como genética do corpo e da alma.

    Axée a todos!!!!

  29. Cidoca Romero disse:

    CURIOSIDADE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    O que mais se vê, o que mais se encontra !
    Mera curiosidade, mero interesse pelo dito” espetáculo” !
    Disciplina e vontade real de estudar, pesquisar , aprender e mudar são casos raros.
    Resultado rápido, como o uso de uma varinha de condão, é só o que todos esperam, pois ninguém tem tempo para nada ! Todos estão “ocupadíssimos” com seus próprios umbigos!
    Mas, graças ao bom Deus, existem ANJOS que aportam neste planeta para nos dar o exemplo de Fé, Amor e Comprometimento !

    OBRIGADA MÃE MENININHA e todas as outras Mães que aportam por aqui!!!!!

  30. Ana Maria disse:

    Que história linda e emocionante. Conhecia e já gostava dessa música, mas agora acoplada à vida de Mãe Menininha tem outro sabor.

    Mas eu também quero fazer aqui a minha homenagem a Minha Mãe. Eu também tenho um Gantois, um chão sagrado e abençoado, onde minha Mãe me acolhe, me instrui, me acalenta, me puxa as orelhas, me faz sorrir, mas também me faz chorar de pura emoção e puro encanto diante da grandiosidade dos Orixás e dos Guias. O meu Gantois também é aqui.

    Mãe, que sua missão continue sendo iluminada, amparada, protegida e permitida pelas Sagradas Leis da Umbanda, para que possa continuar semeando o amor, a persistência, a fé, a crença, os fundamentos da Umbanda, não só aos seus filhos, mas a todos os espíritos encarnados e desencarnados pré-dispostos a seguir o caminho de nosso Pai Olorum.

    Obrigada por mais este compartilhamento.

    Axé a todos.

  31. Daniela Felix disse:

    Mãe Mônica, agradeço pelo valioso artigo e parabenizo-a pela força e inspiração dos temas escritos pela sra. Pois é sempre de muita valia, nos mantendo sempre informados, não esquecendo também das lições, dicas que a senhora nos passa que são muito bem vindos.
    Obrigada mais uma vez por tudo!!!!
    Um grande beijo
    Dany

  32. Edna Melo disse:

    Axé Mãe!

    Grandes emoções…!!! que linda historia, belissimo exemplo de VIDA…
    seria pretenção minha dizer que é inspirador… mas, é muito bom
    saber que existiu uma MULHER como MÃE MINININHA
    e que EXISTE uma MÃE MÔNICA CARACCIO…!!!

    Como precisamos de seres Humanos ASSIM…!!!

    Obrigada mãe por nos presentear com esse exemplo de VIDA…
    Nos incentivar não a sermos MÃE MINININHA, MÃE MÔNICA…
    Mas a SERMOS e FAZERMOS nosso melhor…!!!

    Que Os Sagrados Orixás e Os “Queridos” Guias possam continuar
    Dando-lhe todo amparo e sustentação, para permanecer
    Sendo FONTE onde possamos nos alimentar sempre…
    FONTE de inspiração, conhecimento, doçura, compreenção, comprometimento, disciplina… e muito, mas muito AMOR PELA UMBANDA!!!

    SALVE MÃE MINININHA!!!
    AXÉÉÉÉ MÃE MÔNICA, PAI MARCO…

    ABRAÇO FRATERNO
    Edna Melo

  33. regina lúcia disse:

    Mãe Menininha, sinônimo de fé, crença, amor incondicional, dedicação, abnegação; enfim !
    quantos e quantos sinônimos podemos atribuir a essa Grande Mulher !

    …”Olorum quem mandou essa filha de Oxum
    tomar conta da gente e de tudo cuidar
    Olorum quem mandou eô ora iê iê ô”

    Que de onde ela estiver possa nos inspirar !

    Axé a todos.

  34. Kátia Afonso disse:

    Que lindo exemplo a seguir!!!
    Amor incondicional ao proximo e a sua crença.
    Que maravilha é saber que existe pessoas, como ela, que continuam a semear o bem, melhor ainda é estar ai pertinho acompanhando e aprendendo com a senhora Mãe Mônica, que essa sementinha possa germinar em muitos corações e que se espalhe infinitamente.
    Obrigada meu Pai Olorun por me permitir aprender tanto com minha familia espiritual
    Axé

  35. MARIA SILVIA SOUZA disse:

    Quantos poetas e cantores exaltaram a nossa Mãe Menininha do Cantois.
    Vamos aprender com seu exemplo a sermos seres melhores.
    Ai minha mãe, minha mãe menininha…..
    Axé

  36. Edu disse:

    Olá,

    Ao terminar de ler o emocionante texto sobre Mãe Menininha, apreciar o vídeo foi um arrepio só….
    Que lição de dedicação a Espiritualidade e ao próximo, somos privilegiados em viver numa época onde tivemos a benção de conhecer a grandeza dos trabalhos também de: Ghandi, Madre Tereza, Chico entre outros.

    Axé a todos os irmãos de Fé.

  37. TERESA disse:

    Axé a todos,
    Embora sempre tenha tido muito respeito e simpatia por Mãe Menininha do Gantois, desconhecia sua história. Com certeza a simpatia e o respeito vinha de seu espírito elevado a nos contaminar mesmo que a distância!
    Realmente ela foi e sempre será um presente de Olorun a cuidar de todos nós, será sempre a estrela mais linda a brilhar no céu e a Oxum mais bonita a nos ensinar o verdadeiro amor à fé, à missão que lhe foi confiada e aos Divinos Orixás, a quem ela sempre honrou com sua conduta.
    Mãe Mõnica, mais uma vez obrigada pela linda lição!
    Sua benção Mãe Menininha e Mãe Mônica

  38. Lucia Barros disse:

    Mãe Monica, muito axé sempre!
    Depois de ler todos comentários sobre MÃE MENININHA, agradeço de coração a ternura e o imenso recado que nos foi dado: TUDO QUE DEUS NOS FAZ PASSAR DEVE SER ACEITO , ANALISADO, ESTUDADO E ASSIMILADO COMO APRENDIZADO POIS, AQUI ESTAMOS PARA CAIR- APRENDER E CRESCER SEMPRE PRATICANDO A LIÇÃO RECEBIDA. Minha MÃE, A GRANDE MULHER que deu-me a chance para reencarnar dizia: FILHA DEUS NUNCA NOS DÁ UMA CARGA QUE NÃO PODEMOS CARREGAR… ENTÃO, SEGUIMOS SEM RECLAMAR. Lucia Barros muito amor a todos em nome de PAI OLURUM nosso criador.

*