30

“Ferramentas” importantes para a Umbanda

Axé turma! Não conheço, aliás, nem imagino que exista um terreiro de Umbanda que não utilize a Pemba, seja ela usada nos assentamentos e firmezas, nos pontos riscados e cruzamentos de médiuns, seja em forma de pós e amacis, nos rituais e cerimoniais como batismo, casamento, conversão religiosa… Enfim, a Pemba é um dos elementos mais importantes para um Terreiro e todo o trabalho espiritual/magístico que ele realiza.

Os Pontos Riscados também têm sua importância, também estão em todos os terreiros, são “ferramentas” das mais importantes para os trabalhos espirituais realizados pelos Guias na Umbanda. São eles que ajudam a segurar a porteira, proteger o terreiro, sustentar o trabalho, quebrar demandas, enfim, são fundamentais e carregam mistérios que somente o Plano Superior conhecem e dominam.

No entanto, é de nossa responsabilidade a busca pelo Saber, mesmo que minimamente, sobre os Pontos Riscados e Pembas ou qualquer outra forma e/ou elemento de trabalho da Umbanda, só assim conseguiremos nos “afinizar” com essa religião tão poderosa e divina. Portanto, façamos nossa parte… 

Pontos riscados são símbolos, signos e riscos que, sobre ação, determinação e sabedoria espiritual de espíritos e forças superiores, adquirem poderes divinos capazes de transformar ou criar qualquer energia, consequentemente, qualquer situação. Dessa forma, os Pontos Riscados podem, como “ordens mágicas”, curar, descarregar, potencializar, irradiar, abrir, fechar, imantar, quebrar, unir, apaziguar, atrair, expelir…

Os pontos riscados são traçados por Guias Espirituais e servem como reforço, como um espaço mágico realizador que durante os atendimentos espirituais beneficiam os consulentes em suas necessidades. Também servem de identificação, como uma assinatura do Guia. Compreendendo esse tipo de ponto, ponto de identificação, mesmo que de modo superficial, consegue-se entender “quem é” e “como” trabalha o Guia, ou seja, sabe-se, por exemplo, se o Caboclo é doutrinador, curador ou demandador, se tem a regência de Ogum, Oxóssi ou Oxum, enfim consegue-se se aproximar do Guia e de sua forma de trabalho, facilitando, consideravelmente, a participação do médium junto a Umbanda e toda sua potência realizadora.

Vejam alguns exemplos de representações simbólicas que normalmente vemos nos pontos riscados:

Sol – representa “tudo” – símbolo de Oxalá.
Espiral – para fora indica chamamento de força, retirando demanda. Para dentro evolução final, o encontro com o espírito, com o centro.
Seta Reta – representa a irradiação de Oxóssi (caboclo), energia dirigida.
Lança - simboliza a força e a realização, o combate que transforma, representa grande iluminação e chefia de linha ou legião. Usado pelos Pretos Velhos, Caboclos de Ogum e linha do Oriente.
Arco e flecha- força espiritual, energia e potência.
Machado – representa a busca do equilíbrio.
Balança – simboliza a justiça, a força e o poder.
Borboleta - é um símbolo da ressurreição, lembra a passagem da morte para a vida. Na Umbanda esse símbolo pertence à Yansã.
Raio duplo – a força que vem para regenerar.
Espada - representa a busca, a luta do trabalho.  Simboliza o guerreiro ou apto à luta – símbolo de Ogum.
Âncora – significa esperança.
Bandeira – significa ponto de equilíbrio dos contrários
Lua – representa magia.
Chifres – representa força, poder, inteligência.
Escudo – isola e defende, simboliza a fronteira entre os adversários.
Serpente – quando morde a própria cauda é o símbolo da eternidade. Quando livre, representa a sabedoria.
Caveira – representa a inteligência e a vida.
Tridente – simboliza a evolução do espírito
Punhais - simbolizam chaves que fecham o abismo
Sete cruzes – transformação da matéria, a fronteira entre a vida e a morte.

Os traços dos Pontos Riscados podem conter vibrações específicas que potencializam o poder mágico do ponto, podem ser passivas, ativas ou absorvedoras, e isso depende do material que se usa para riscar determinado ponto. Sabemos que a pemba é Sagrada, que tem um poder ritualístico superior a qualquer outro material quando falamos em Umbanda, sabemos também que a pemba contem os quatros elementos da natureza, fogo, ar, água e terra, no entanto ela é de energia passiva, que responde a determinações, portanto, não contem uma vibração natural ativa ou absorvedora. Para chegar nessas vibrações deve-se usar outros tipos de materiais para traçar o ponto riscado, materiais que quando os médiuns de incorporação não conhecem, acabam por “travando” a solicitação do Guia Espiritual e, por consequência, seu trabalho.

A cor da pemba usada no ponto riscado também contém vibrações específicas. A cor branca, por exemplo, é harmonizadora e passiva, pode ser usada continuamente por qualquer Guia Espiritual e pelo próprio médium, já as pembas coloridas como: rosa, vermelha, marrom, azul, roxa, amarela, preta e verde, têm outras vibrações, aliás, o uso é quase que exclusivo para o traçado de símbolos sagrados propiciando a ação de determinado Orixá, o que requer cuidado, delicadeza, bom senso, conhecimento e “permissão”.

Através da pemba também se confeccionam os importantes Pós de Pembas que em uso ritualístico alcançam dimensões sutis e extensas harmonizando, descarregando e energizando os médiuns, os consulentes, o terreiro e qualquer ambiente. Sem o conhecimento teórico, energético e ritualístico esses Pós podem causar danos dificilmente revertidos, portanto devem seguir rigorosamente seu ritual de confecção e utilização.

Enfim, espero que com essas poucas explicações se perceba o quanto é fundamental estudar e conhecer a Umbanda e suas “ferramentas” de trabalho.

Espero que se perceba que, quanto mais o médium sabe mais o Guia “faz”, mais fácil é a incorporação, mais firme e coeso fica o atendimento espiritual.

Espero que se perceba que a Umbanda tem fundamento, tem lógica, tem sentido, tem o ‘porque’ e o ‘para que’. Dessa forma, estudar, buscar o conhecimento, é aproveitar a grandiosa oportunidade que é Ser Umbandista.

_____________

  1. Rafa disse:

    Axé mãe,

    Como sempre, suas palavras surpreendem e esclarecem dúvidas de uma forma sútil que possibilita a todos aprender, ver e sentir essa grandiosa força. Força que ilumina, purifica, alegra e faz chorar. Tenho orgulho de ser Umbandista e agradeço de coração cada palavra de ensinamento que aqui é postado que também pode ser usado como ferramenta.

    Muito obrigado!!!
    Axé a todos.

  2. paula oliveira disse:

    Axé Mãe

    Esse post é um convite direto para o curso “Pontos Riscados e Pemba na Lei de Umbanda”

    Antes achava que o curso servia somente para Mãe e Pai, Médiuns de atendimento, mas vejo que é pra todos né, desde o 1º curso tive vontade, agora deu mais ainda.

  3. solange disse:

    Axé Mãe Mônica,
    Cada vez que leio seus textos, sinto que as fichas vão caindo, a senhora sempre nos traz muitos esclarecimentos, e nos ensina a aprender a ver toda beleza contida nos rituais de Umbanda.
    É algo divino poder enxergar os inúmeros detalhes contidos nos pontos que os guias traçam, a fim de alcançar determinado objetivo.
    Adorei a lista de representações simbólicas, agradeço por este farto material que com certeza fará parte de meu material de estudo.
    Boa Semana a todos!!!

  4. Muito Boa matéria, de grandes proveitos!
    Meus Saravás!
    Mônica Molina

  5. Teresa disse:

    Axé a todos,
    Quanta beleza, fundamento tem nossa Umbanda! Como é necessário estudar para melhor praticarmos nossa mediunidade…
    A beleza deste blog está em justamente alertar todos os umbandistas que nada é feito no automático; tudo tem que ser fundamentado.
    “Ser filho de pemba” não é para qualquer um, não…
    Saravá!

  6. João Carlos disse:

    Axé Mãe Mônica, nossa Umbanda é rica em fundamentos e ferramentas para que possamos utilizar em nosso próprio beneficio como também na ajuda a todos que dela acorrem. E como sempre neste blog encontramos textos, comentários e esclarecimentos que muito nos trazem direcionamento e lógica para não apenas ficarmos mais capacitados, como também orientar e dar sentido ao que os Guias Espirituais estão nos trazendo. Parabéns por mais este rico texto. eu agradeço pelo privilégio de ter Mãe e Pai Espiritual tão dedicados a nossa bela religião Umbanda Carismática.

  7. Vaner Pereira disse:

    Axé Mãe
    Uau, como é bom ler artigos tão importantes e aprender para os guias poderem fazer um trabalho mais completo. É dever de todos os Umbandistas conhecerem o que fazem, pois não é brincadeira de criança riscar o chão né.
    Obrigado Mãe por todos estes ensinamentos e por nos fazerem Umbandistas de verdade !!!
    Axé

  8. Renata Espindula disse:

    Axé Mãe!

    Mais uma vez a senhora nos presenteia com outros olhares. É realmente muito rico ter o conhecimento sobre essa ferramenta e sua importância na Umbanda. Achei também muito legal a senhora nos conscientizar sobre cada fundamento da pemba, e do ponto riscado…e concordo plenamente…Acho que esse tipo de conhecimento facilita nosso trabalho com o guia…Afinal de contas, não é só ele que trabalha, certo?!

    Axé pra todos!!!

  9. Edméa Costa disse:

    Axé Mãe!

    Ser umbandista requer muita disciplina, estudo , dedicação, pesquisa, e conhecimento. As ferramentas são muitas, porém como a Senhora nos alerta, é preciso saber usar.
    Normalmente deixamos tudo por conta dos Guias, entretanto é importante que o médium também saiba, conheça, para não atrapalhar o trabalho dos Guias.
    Ser Filho de PEMBA é uma oportunidade impar, todavia não é para qualquer um.

    Obrigada Mãe pelo texto tão esclarecedor.

    Axé a todos!

  10. Ana Maria disse:

    Muito bom estar sempre presente neste blog. Muito bom estar sempre presente nas aulas ministradas por Mãe Mônica.

    Estar dentro de um terreiro, como médium trabalhador ou simplesmente como consulente, com o conhecimento do uso das “ferramentas” triplica o alcance da ação do médium/guia quando faz uso do pó de pemba, das águas, do azeite consagrado, de uma vela, em um assistido. Estar dentro de um conga e poder captar a energia de um ponto riscado é transformar essa energia em poder.

    Portanto, seja você um médium trabalhador da Umbanda ou simplesmente um assistido, vá buscar o conhecimento da nossa religião estudando, porque você vai poder “aproveitar a grandiosa oportunidade que é Ser Umbandista”.

    Mãe, a lista de representações simbólicas, além de grandiosa, a mim trouxe um “olhar além”, um “olhar de poeta”, que poderei usar também do lado de cá do terreiro. Obrigada.

    Axé.

  11. Telma P. Sgueglia Boccuzzi disse:

    Boa tarde a todos,

    Mãe Mônica, leio seus artigos e recebo o “JUCA” há alguns meses, mas nunca havia postado nada, esta é a primeira vez.
    Sou iniciante, aprendiz dessa religião maravilhosa que é a Umbanda e a gostaria de agradecê-la e parabenizá-la pelo trabalho de conscientização, esclarecimentos e ensinamentos que presta através de seu blog e dos cursos ministrados.
    Obrigada por nos ajudar a sermos pessoas melhores a cada dia e não somente dentro do terreiro!

    Axé a todos os meus irmãos em Oxalá!

  12. Adriana disse:

    Muito obrigada por compartilhar conosco estas informações tão preciosas. Sempre acompanho seus artigos e sempre me surpreendo com o conteúdo.
    Que seu conhecimento seja sempre abençoado por nosso amado Pai Oxóssi.
    Muito Axé.

  13. Mauricio de Nassau Borges disse:

    obg. pelos ensinamentos que este maravilhoso jornal faz pois estou com anos que frequento a belíssima UMBANDA e cada pagina que leio sempre tenho algo para aprender. Por isto rogo muito axé a todos que contribui para o nosso aprendizado

    Mauricio

  14. Teresinha BM disse:

    Como é bom presenciar um trabalho espiritual e reconhecer o que um Guia está fazendo.
    É claro que um trabalho espiritual tem dimensões que não alcançamos com o nosso olhar e compreensão limitados, mas reconhecer signos e símbolos em um ponto nos dá segurança.
    E poder adentrar, pelo menos um pouquinho, nesse mistério maravilhoso é

  15. Teresinha BM disse:

    Divino.
    Mãe seus ensinamentos e palavras são degraus que nos auxiliam a desvendar e compreender a maravilha que é a Umbanda.

  16. Roberta disse:

    Axé Mãe,

    O texto só deixou um gostinho que quero mais. Ainda bem que no sábado teremos muito mais para aprender.

    Axé a todos!

  17. Cida Luz disse:

    Quantos ensinamentos!!! Com toda certeza serão bem aproveitados por todos aqueles que acessam esse blog. É muito bom saber e entender as ferramentas da Umbanda. Utiliza-las adequadamente em cada situação faz com que o trabalho tenha mais eficiência e qualidade, ou seja, só faremos um bom trabalho se tivermos bons conhecimentos.
    Obrigada Mãe.
    Axé.

  18. Bruno disse:

    É importante esse conhecimento, saber identificar um ponto riscado é saber mais sobre o guia, saber mais sobre seu trabalho que está sendo feito. Além disso, um ponto riscado carrega uma energia ímpar.

    Um ótimo estudo !

    Axé a todos

  19. Reginaldo disse:

    É nossa Umbanda é maravilhosa.
    Nos proporciona ferramentas dos mais diversos tipos e potências para podermos lidar com os trabalhos epirituais.
    Mas principalmente nos presenteia com fontes multiplicadoras e fundamentadoras dessas ferramentas como este blog, as aulas e o JUCA.
    Mas lembrem-se maior conhecimento exige maior responsabilidade.
    Obrigado por mais este riquíssimo texto Mãe.
    Axé

  20. Julio Cesar disse:

    Axé Minha Mãe

    Com certeza os pontos riscados e poder da pemba em nossa Umbanda é de um diferencial muito divino e o conhecimento deles faz com que as coisas aconteçam muito mais fácil e também com um poder e alcance muito alem .
    E a senhora sabe como administrar este elementos como ninguém e passar para nos os conhecimentos dos mesmo…
    E sábado tem mais e só aproveitar esta oportunidade…

    Axé a todos

  21. katia santos disse:

    O conhecimento é importante pra todos. Médium de atendimento, cambono, assistido, curioso…todos. A Umbanda é cheia de significados, de arquétipos, de ancestralidade. É rica.
    E é verdade mãe. Pra evitar o telefone sem fio entre guia e médium tem que aprender mais e mais. Pra evitar sair com a cabeça cheia de dúvida depois do atendimento sem saber ao certo porque esta fazendo banho com essa ou aquela erva, o porque vai passar azeite consagrado nos chacras ou até mesmo quando pára na frente do guia e fica com medo de pisar no ponto riscado mesmo quando o guia pede gentilmente aproxime-se filha pode entrar. Pra tudo isso e muito mais o conhecimento é valioso. A ignorância nos aprisiona e nos paralisa.
    Obrigada mãe por toda essa luta em propagar o conhecimento
    axé a todos

  22. Kátia Afonso disse:

    A Umbanda tem muitas ferramentas que potencializam o trabalho dos guias mas nós por não termos o conhecimento daquilo que o guia pede ou faz acabamos por dificultar o trabalho que poderia atingir uma outra dimensão se nós não bloqueássemos o que o guia esta pedindo ou fazendo.
    Melhor do que saber que temos maravilhosas ferramentas a nossa disposição é ver a senhora dividindo esse conhecimento conosco.
    Obrigada mãe !

    Axé a todos.

  23. Thieli Cristina disse:

    Axé…

    Olá sou nova no seu blog e já estou maravilhada com tantas palavras bonitas, sinceras e bem usadas a nossa Umbanda, agradeço de coração ao ensinamento que estou aprendendo com suas postagens, seguidas de explicações sempre bem claras e evidentes para o meu convívio, onde eu estou ampliando cada vez mais o conhecimento.

    Obrigada mãe e Axé para todos.

  24. Valéria disse:

    Olá. Como é bom saciar a fome do saber, um pouquinho de cada vez.
    Que pena que moro longe e não posso participar dos cursos. Mais quem sabe um dia aconteça não é mesmo? Mais por enquanto estou muito satisfeita, muito obrigada.
    Axé a todos!

  25. KLEBBYANNY disse:

    AXÉ!!!!!!!!!!
    MÃE , SEUS TEXTOS SÃO SIMPLESMENTE ABENÇOADOS…. CADA DIA APRENDEMOS MAIS….. FICO TRISTE POR SABER QUE ESTOU TÃO LONGE E NÃO POSSO DESFRUTAR DESTE APRENDIZADO DE PERTO, POR ISSO GOSTARIA DE SABER SE EXISTE ALGUMA POSSIBILIDADE DA SENHORA REALIZAR CURSOS A DISTANCIA????

    MAIS UMA VEZ OBRIGADO POR NOS PROPORCIONAR ESTA LEITURA QUE EDIFICA E EDUCA!!!!

  26. Carlos Eduardo disse:

    Olá,
    O Post explana um pouco a complexidade dos estudos e uso da Pemba e dos Pontos Riscados. Devemos estudar sempre, mas, esses temas são magísticos ,ritualísticos portanto, precisamos saber utilizá-los corretamente, orientados por Mãe e Pai espiritual, conforme foi mencionado; é muito perigoso o mal uso, ou praticado por quem queira somente “ ver se da certo”.
    Fiz o curso dos temas, mas acho fundamental reciclar, são temas bem abrangentes, rico em detalhes; principalmente porque encontramos essas ferramentas a venda em qualquer Casa de Umbanda sem a menor restrição, sem contar as instruções que podemos acessar na Internet.

    Axé a todos os irmãos de Fé.

  27. Guilherme Barbosa disse:

    Nossa, como é bom entrar nesse blog! Cada post é uma verdadeira aula que nos enriquece e nos eleva perante a realidade umbandista.

    Na condição de médium, ter esse conhecimento dá muito mais segurança para segurar uma pemba incorporado com o guia ou para preparar algum pó especifico…

    Muito Axé!

  28. regina lucia disse:

    Axé a todos !

    Quando se fala em Umbanda, buscar conhecimento é fundamental.
    Embora a nossa Umbanda seja muito rica, falta o “ verdadeiro
    conhecer” principalmente para muitos médiuns umbandistas.
    Então, vamos aproveitar essa aula, para fazermos, entendermos,
    cada vez melhor.

    Obrigada Mãe Mônica !

  29. Jayme disse:

    Axé mãe!
    A SENHORA ESQUEÇEI DA LUA E DA ESTRELA!
    MAS MUITO INTERESSANTE AS OBSERVAÇÕES FEITAS A RESPEITO DOS SIMBOLOS E SINAIS ( PONTOS RISCADOS).

    OBRIGADO!
    SUA BENÇÃO!

  30. Claudia Xavier disse:

    Bôa noite a todos!!!
    Adoro acompanhar esse blog,com certeza nos fala ao coração…
    Mas…por outro lado, fico triste,pois gostaria de estudar e conhecer mais sobre a verdadeira Umbanda,infelizmente todas que encontro por aqui, são Umbandomblé, com sacrificios de animais etc…,não nos esclarece nada…
    Gostaria tanto de estudar…infelizmente a senhora não da o curso a distância,através das apostilas de estudo e eu não tenho condições financeiras de ir até aí.
    Sou médium,tenho guias maravilhosos,mas não tenho coragem de colocar os meus pés,nas casas que vejo a minha volta.
    Muita paz a todos!!!

*