21

Qual o fundamento do Altar?

Acredito que muitos já devem ter se perguntado isso: Qual o fundamento deste altar? De onde vem essa energia? Qual a sua função perante a assistência? Sei como é difícil aceitar e até utilizar de forma correta o que não se entende, portanto, hoje falaremos sobre um ponto importantíssimo dentro dos terreiros: o Altar.

O Altar é um ponto de força e deve ser firmado e assentado corretamente, pois é o meio pelo qual as Irradiações Divinas alcançarão todos os fiéis diante dele. A principal função de um altar é criar um magnetismo, uma ligação entre “ o céu e a terra”, e é através dele que as irradiações verticais das Divindades – DO ALTO – descerão até o altar e se espalharão na horizontal ocupando todo o espaço destinado às praticas religiosas. Os fundamentos específicos de um altar só podem ser explicados por quem o fez, mas o Fundamento Divino de sua existência em um templo é que quando nos colocamos respeitosamente diante dele, estaremos bem próximos de Deus e de Suas Sagradas Divindades.

As imagens que encontramos nos altares dos centros de Umbanda têm a função de impor um respeito único aos frequentadores induzindo uma postura respeitosa, silenciosa e reverente. As imagens apenas representam os Orixás, uma vez que é muito utilizado também o sincretismo religioso, uma unificação através da semelhança entre as características de um Orixá e as de um santo católico. É claro que Ogum não é São Jorge apenas se assemelha a ele em sua qualidade guerreira e Oxalá não é Jesus Cristo apenas traz o mesmo sentido de paz, compreensão, amor incondicional, e assim segue para todos. Orixá não é santo, pois santo foi um espírito humano que viveu no plano material e por boas atitudes foi canonizado pela igreja católica e também não é anjo, pois anjo é um mensageiro de Deus. Orixá é Divindade de Deus, ou seja, é um ser Divino e um mistério de Deus, é uma exteriorização e representante exclusivo de Deus. Por isso entendam: Orixá nunca encarnou, portanto não é santo, nem dá consultas, Orixá não é mensageiro de Deus mas sim representante de suas qualidades, atributos e sentidos. Orixá vem da cultura africana Nagô – Yorubá. São Divindades criadas a partir de Olorun, que é o Deus Supremo onipresente, onipotente e onisciente. Umbanda cultua Orixá através de suas qualidades, elementos e mistérios.

Umbanda é e está na Natureza e em seus elementos naturais. Por isso melhor que ter imagens nos altares, é ter elementos naturais que representem os Sagrados Orixás, ou seja, trazer a força da natureza, “da Umbanda”, para dentro de nossa casa. Esses elementos podem ser as águas minerais ou cristalinas, as ervas, flores ou plantas, as pedras ou os minérios, como também instrumentos simbolizando a força e o mistério do Orixá. Vejam alguns exemplos de elementos que você pode colocar em seu altar de forma simples, bonita e muito poderosa:

  • Oxalá – cristal transparente, taça de inox ou copo com vinho branco ou água mineral, girassóis, trigos.
  • Oxum – pedras como quartzo-rosa, ametista, pirita, água doce de rio ou de cachoeira, rosas amarelas, flor chuva de ouro.
  • Oxóssi – pedra como esmeralda ou quartzo verde, ervas como guiné, alecrim, espada de Oxóssi, copo de vinho, cipó.
  • Xangô – pedras de otá ou jaspe, espada de Xangô, machados, cerveja preta.
  • Ogum – pedras como granada ou rubi, cerveja clara, espadas, lanças ou escudo de ferro, espada de São Jorge.
  • Obaluayê – pedras como ônix ou turmalina preta, taça de vinho tinto ou água mineral, crisântemo, palha da costa com búzios.
  • Iemanjá – pedras como água-marinha ou madre-pérola, água do mar, estrela do mar, conchas, rosas brancas, alfazema.

Não podemos esquecer das velas em nosso altar, pois vela é mistério usado por todas as religiões do mundo. Quando é ativada religiosamente, se torna um poderoso elemento mágico, energético e vibratório que atua no etérico de quem recebe sua irradiação ígnea, elas têm o poder de consumir as energias negativas que são descarregadas pelos frequentadores do Templo.

LEMBRAMOS que não há mal algum em ter um altar em casa, só é preciso ter Respeito e Amor, pois não se pode montar um altar por impulso ou tratar as Divindades como elemento de “moda”. Umbanda tem fundamento e é preciso respeitar!

Será que agora dá pra olhar de modo diferente para os nossos altares?

Muito Axé a todos!

  1. Prezada Mãe Mônica, boa tarde.
    Cada vez mais me certifico que a Umbanda é simples, é pura, é bela.
    Parabenizo-a mais uma vez pela dissertação simples,correta e objetiva, onde todos conseguem entender o verdadeiro fundamento do Altar.
    Que Deus abençoe e todos nós e Pai Benedito de Aruanda continue com sua Evangelização e Amor para com todos os seus filhos.
    Atenciosamente, Rubens Fonseca

  2. Calos Eduardo disse:

    Olá,

    Congá “Altar Sagrado”, lugar que representa para os médiuns Umbandistas, local de mais alto respeito dentro do terreiro de Umbanda.
    O Sincretismo entre as imagens católicas e os elementos místicos da Umbanda valorizando e exteriorizando as forças da Natureza de modo simples e transparente.
    Rico ensinamentos, o texto demonstra e explica detalhadamente muances , características de Orixás, Guias e mentores; energias e o sagrado de forma bem abrangente proporcionando um “Crer” nas forças do Supremo em todas as suas formas e elementos.
    Abaixo, um “Credo Umbandista “descrito pelo “Professor Napoleão Souza”com uma profundidade e sensibilidade verdadeira.

    Credo Umbandista – Creio em Olorum, Onipotente e supremo; creio nos Orixás e nos Espíritos Divinos que nos trouxeram para vida pela vontade deste majestoso Pai. Creio na falanges Espirituais,orientando os homens na vida Terrena, Creio na Lei da reencarnação e na Justiça Divina, segunda a Lei do Carma,Creio na Invocação, na Prece e na Oferenda, como atos de Fé,Creio na Umbanda como religião Redentora,capaz de nos levar pelo caminho da Evolução até nosso Pai OLORUM…

    Crer em acender velas, firmar e riscar pontos, crer nas oferendas, reverenciar Orixás, cumprimentar guias e mentores , curvar-se ao sagrado com respeito e muita Fé! evoluir…….
    Axé a todos,
    Obrigado Mãe Mônica!

  3. Samira Maria disse:

    A representação de um altar ao umbandista, é a fonte mais fecunda que sasseia o ser de fé, esperança e amor. Os elementos consagrados por cada essência divina respectiva é a própria materialização de Aruanda se instalando no congá.

    As energias condicionadas em cada imagem se expandem a todo instante nos fortalecendo, nos envolvendo, nos amparando, nos dando a permissão não só de sentir o sagrado mas sendo abençoados por suas forças e sendo cúmplices do amor divino entre nós e a espiritualidade.

    Muito Axé.

  4. Christian. disse:

    Muitas vezes quando nos aproximamos do Congá a energia que nos envolve é tão forte, absorvedora, revitalizadora, que algumas vezes parece até carga elétrica. Isso , pelo menos para mim, é prova de que a espiritualidade existe.
    Mas é claro que ter o privilégio de visualizar um altar tão lindo, bem montado, com água, pedras, luzes e ainda por cima envolvido por um céu azul é muito bom também! Nossa Umbanda Carismática é muito caprichada mesmo!
    Axé!

  5. Ana Maria disse:

    Me repetindo mais uma vez e dizendo que este blog está repleto de artigos, textos, matérias, que escritos de forma clara e objetiva, são uma fonte preciosa de ensinamentos fundamentados, estando à disposição de todos os umbandistas sedentos do conhecimento pela nossa religião.
    Nosso Altar é a mais pura, simples e real representação de Aruanda. É diante dele que me curvo com o maior orgulho e respeito aos meus pais e mães Orixás.
    Também é diante dele que me arrepio, me encontro, me emociono, choro, sorrio, agradeço e peço a Ogum que me permita ser sempre merecedora de “simplesmente” estar ali, diante do Sagrado, recebendo das mais puras energias atratora, condensadora, escoadora, expansora, transformadora e alimentadora.

    E é dessas irradiações, na conexão céu x terra, que meu espírito se alimenta!!!

    Axé a todos.

  6. Daniel disse:

    Infelizmente somos tão acostumados a “precisar ver” que muitas vezes temos dificuldades ou dúvidas em “apenas” sentir. Podemos sentir a energia do Altar, dos Orixás em elementos simples e variados como imagens (africanas, católicas ou seja lá qual for), plantas, pedras, águas, quadros, velas, tecidos entre outros. Se os elementos estiverem combinados e organizados com muito amor e dedicação então, nem se fala.
    Amo a Umbanda por diversos motivos. A simplicidade, a universalidade e os fundamentos lógicos e coerentes são realmente cativantes e inspiradores.
    No Altar que bato a cabeça não é possível descrever o sentimento, as emoções e as energias que sinto. Talvez esse espaço seja pouco!

    Que sorte ser filho de Todos os Orixás.

    Axé irmãos!

  7. Carolina disse:

    Mãe Mônica, bom dia!

    Como sempre seus textos são maravilhosos e fundamentais para o entendimento da Umbanda, pois antes de tudo precisamos de conhecimento.

    Gostaria de saber os elementos naturais de nossa amada mãe Iansã.

    Obrigada e que Olorum te abençoe nas irradiações dos Orixás.

  8. Olá Carolina !

    Que bom que gosta de nossos artigos, realmente o conhecimento é a base de tudo!

    Vou dar como exemplo alguns elementos ligados a Iansã que podem e devem ser colocados ou assentados no altar, como também usados como ligação energética e natural com essa Orixá. São eles: citrino e topázio amarelo (pedra); alecrim, espada de Santa Bárbara, folhas de uva, louro ou pitanga (ervas); orquídea, palma amarelas (flores) e a água da chuva que é um excelente elemento condutor e purificador, indispensável em nossa Umbanda.

    Espero ter esclarecido sua duvida.

    Muito Axé!

  9. solange disse:

    Estar diante do altar é estar diante das forças da natureza. Como se fosse uma verdadeira usina de energia que transmuta nossos sentimentos, acalma nossa mente revigora nossa alma com sentimentos mais nobres. Quando nos colocamos à sua frente, conseguimos sentir a força que é emanada através dele, quando batemos cabeça em respeito e louvor as forças que estão assentadas podemos conversar com os Sagrados Orixás, podemos agradecer, pedir perdão e nos sentimos amparados, envolvidos por um imenso amor incondicional. E são muitas as emoções que podemos sentir, eu particularmente sinto uma alegria muito grande e as lágrimas brotam de meus olhos diante da permissão de estar recebendo tão pura energia.

  10. sergio disse:

    Bom dia.
    Minha irmã Monica, gostaria de saber se para montar um conga de um terreiro existem alguns segredos que não nos é revelado? E qual seria a forma certa de se montar um conga?

  11. Axé Sérgio! Claro que quando falamos em Terreiro muita coisa muda de figura, ou seja, tudo deve ser feito com muito cuidado, preparado e assentado.

    Pensar que montar um Altar (acredito que essa tenha sido a intenção de sua pergunta) levando em conta somente “segredos não revelados” é muito vago, pois além dos segredos existem energias, pontos cardeais, elementos naturais e uma infinidade de coisas que devem ser respeitadas. Como também levar em conta somente as questões energéticas sem valorizar os “SEGREDOS E FUNDAMENTOS” de um assentamento de Força (Orixá) é errado, pois torna o Altar apenas simbólico, sem função de Irradiação Divina. Ou seja, para montar um Altar é necessário fazer determinados assentamentos e estar atento às questões energéticas e elementais.

    Sendo assim, falar como se monta um Altar em poucas linhas é muito difícil pois há vários detalhes a serem cumpridos como por exemplo: o uso da toalha branca; a localização do Altar deve ser de frente para a rua formando um contraponto com a Tronqueira; Oxalá deve ser firmado no ponto mais alto e Iemanjá mais baixo (no chão) também em equilíbrio, o Altar deve ser continuamente alimentado; entre muitas coisas.

    Isso sem falar na questão “Assentamento de Orixá” que é onde está o tal “Segredo não revelado”, o fundamento, e que assim deve ser para que não se torne algo profano e aberto a qualquer um.

    Portanto, aconselho que você estude mais sobre a religião Umbanda além, é claro, de contar com seu Pai ou Mãe espiritual que tem o dever de te assessorar, ajudar e ensinar nesse momento em que você pretende montar o Altar de um Terreiro.

  12. andrea ds vale disse:

    Gostaria de saber como fazer o assentamento dos Orixás de Umbanda.

  13. Axé Andrea !

    Na Umbanda existem diversos assentamentos, um para cada Orixá e cada um deles requer elementos, cuidados e trabalho diferenciados.
    A melhor forma de entender tudo isso não é pela internet ou em poucas palavras. Assentamento é o maior fundamento da Umbanda, deve-se estudar e seguir as orientações do seu pai espiritual que, melhor do que ninguém, vai entender suas necessidades.

    Espero ter ajudado

    Mãe Mônica Caraccio

  14. Marina disse:

    A benção minha mãe!
    Nossa, cada artigo deste blog cheio de axé, amo cada vez mais a nossa Umbanda Sagrada, além de ser trabalhadora de fé, sou adolescente (tenho 16 anos) então tenho MUITAS duvidas HUAHUAH
    E o seu blog tem dirimido muitas delas!
    MUUUUUUITO AXÉ para todos que leem esse blog =))

  15. pedro disse:

    NA UMBANDA SAGRADA TÊM POR OBJETIVO SER TRANSPARENTE E CRISTALINA, POIS É PURA EM SEUS FUNDAMENTOS E EM SEUS REQUISITOS, QUE É OS ORIXÁS, ENTÃO,PREZADA MÃE MONICA CARACCIO, FICO AGRADECIDO POR SABER QUE EXISTE PESSOAS SERIAS E APRESENTA UM GRANDE MANANCIAL DE INFORMAÇÕES AOS QUAIS CARESSEMOS MUITO EM APRENDER, MUITO AXÉ E SEJA SEMPRE ASSIM.

  16. nice disse:

    mae monica bom dia, adorei seu site era bom se todos compartilhase com as pessoas os conhecimentos da umbanda, não teria tanta gente sendo enganada por pessoas mal informadas

  17. Ana Elisa disse:

    Legal esse site para a desmistificação do q é a Umbanda. a meu baiano e amigo SEVERINO, me ajude sempre. Hoje e sempre.
    AXÉ A TODOS E A TDS OS GUIAS E ORIXÁS.
    SALVE PAI OXALÁ

  18. J Lara Santos disse:

    Prezada Monica Caraccio! Salve!

    É passada a Hora de Libertar a Umbanda dos Grilhões que a submetem, como se Ela tivesse que viver e subsistir, subordinada à Igreja Católica, que nada fez, faz ou fará, para um Entendimento, para uma Fraternidade, uma vez que a Umbanda, é uma ameaça aos seus propósitos de permanecer no Poder, assim como ocorre com as Religiões Evangélicas, que tem como objetivo, destruir tudo o que se refere a Religiões e Ciencias Espiritualistas, tal como o Espiritismo, Umbanda, Candomblé e até o Budismo, se este continuar crescendo e se tornar “ameaça” aos Cofres destas “Santas Instituições”, acostumadas a impor sua vontade, pela Inquisição, pelo Terror e pelo Poder…

    Vamos decretar a Alforria da Umbanda, libertando-a dos Sincretismos Pueris e Arcaicos e vamos aprender a Reverenciar a Natureza, através de seus mais dignos Representantes, ou seja, os Orixás.

    Com todo o Respeito aos Santos Católicos, que foram importantes, mas já é passado e o futuro é a realidade.

    A Umbanda não precisa Fantasia e de Ilusão, porque é uma Força que vem do Alto, porque do Alto ela é!

    Muito Axé!!!

    J Lara

  19. kÁTIA disse:

    Dúvida:
    Oxalá não é Jesus?
    A Umbanda não cultua Jesus?
    E Deus? Quem é?

  20. Mãe Mônica Caraccio disse:

    Axé Katia

    Jesus foi uma pessoa que viveu aqui nesse plano entre nós, já Oxalá é uma divindade, uma irradiação de Deus que nunca encarnou, portanto Oxalá não é Jesus.
    a Umbanda entende Jesus como um grande médium e não como um orixá, portanto a Umbanda respeita, se espelha e tenta seguir os ensinamentos desse grande homem, mas não cultua Jesus.
    Deus é a onipotência, onipresença, onisciência Divina, para a Umbanda Deus tem outro nome, Olorum ou Zambi, dependendo da tradição africana.

    Axé, espero ter ajudado e um bom ano.

  21. Giselle Vergna disse:

    Olá, bom dia, Mãe Mônica!

    Só queria agradecer por este blog existir! Cada vez que venho aqui ler um artigo, eu amo mais a Umbanda e me certifico de que fiz a escolha certa!

    Axé para todos!

*